Arrancou a produção do Mercedes-AMG One. Conheça as 16 estações de montagem

Hipercarro com tecnologia da Fórmula 1 entrou na fase de produção. Um exemplar vem para Portugal

0 aos 100 10/08/2022 Noticias

Demorou, mas o AMG One já está em produção. Ao todo, serão fabricadas apenas 275 unidades do hipercarro equipado com um motor V6 turbo de 1.6 litros e quatro motores elétricos oriundo da Fórmula 1. As primeiras unidades serão entregues ainda no decorrer deste ano.

A montagem do AMG One terá lugar em Conventry, no Reino Unido, numa unidade fabril exclusiva para produção de pequenas séries de modelos, em parceria com a Multimatic. Os motores V6 turbo de 1,6 litros e quatro motores elétricos são também fabricados em Inglaterra, em Brisworth, pela AMG High Performance Powertrains, igualmente responsável pelos motores dos monolugares da equipa Mercedes AMG Petronas F1.

A montagem do One, que tem o "módico" preço de três milhões de euros, sendo que um foi comprado por um português, será realizada manualmente num total de 16 estações de montagem e de testes, a lembrar a produção de relógios de luxo de elevada qualidade.

Alguns subsistemas são primeiro pré-instalados e testados, posteriormente são desmontados, sendo por último instalados definitivamente no veículo. Isto aplica-se, por exemplo, ao monocoque em fibra de carbono com um tejadilho colado, bem como a todos os componentes desmontáveis da carroçaria, que também são fabricados em materiais leves e estáveis. Os painéis da carroçaria são os primeiros componentes a serem montados.

Durante o processo, os especialistas têm de considerar a camada de verniz final, que acrescenta a sua própria espessura de material. Considerando que a espessura dos painéis de carbono é de apenas 1.2 milímetros em determinadas zonas, esta é uma tarefa extremamente minuciosa e que requer um elevado grau de especialização. Quando tudo encaixar na perfeição, vários componentes incluindo as portas e o capot são novamente desmontados e posteriormente pintados à mão como um conjunto para cada automóvel de forma individual - isto assegura uma uniformização perfeita da cor em toda a superfície.

Na etapa de montagem seguinte, a cadeia cinemática e os painéis da carroçaria são montados: o motor V6 turbo de 1.6 litros, a bateria de alta tensão e os quatro motores/alternadores elétricos foram todos previamente testados em bancos de ensaio, em Brixworth, para assegurar que se encontram em perfeitas condições.

Uma visão geral das etapas de produção organizadas em 16 estações principais:

Estação 1 à 4: montagem dos componentes mecânicos e de todos os componentes de alta tensão, bem como a instalação de componentes essenciais da cadeia cinemática, incluindo os sistemas elétricos do veículo.

Estação 5 à 6: montagem da bateria de alta tensão e das ligações de alta tensão, realização de testes ao motor de combustão e aos motores/alternadores elétricos, e ativação do veículo.

Estação 7: Montagem do interior.

Estação 8: Início da instalação dos painéis da carroçaria, portas e painéis laterais traseiros. Durante este processo, os painéis da carroçaria previamente pintados, a secção dianteira, a secção traseira, os painéis laterais traseiros e as portas são colocados na linha de montagem principal a partir da secção de montagem secundária da fábrica. Neste caso, o desafio especial está no facto de por vezes os desejos dos clientes serem completamente diferentes.

Estação 9: Continuação da montagem dos componentes exteriores. Secção dianteira e secção traseira.

Estação 10: Montagem final dos painéis da carroçaria.

Estação 11: Montagem das rodas e dos painéis do piso.

Estação 12: Ajuste das rodas e dos faróis.

Estação 13: Banco de rolos para testar o veículo em todos os modos de condução.

Estação 14: Quatro postos para testar ruído, vibração e aspereza e realizar afinações se necessário.

Estação 15: Teste de chuva intensa.

Estação 16: Cabina de luz com inspeção visual de todas as superfícies e testes técnicos de funcionamento de todos os componentes.

Já com todos requisitos e personalizações requeridas pelos clientes, todas as unidades seguem para um banco de rolos para aferição dos ajustes dos modos de condução, verificação de ruídos e vibrações, havendo ainda lugar para um teste em condições de chuva intensa. Ao todo, são mais de 50 especialistas dedicados a cada Mercedes AMG One produzido.

Um não menos rigoroso teste dinâmico realizado por um piloto é posteriormente realizado numa pista de ensaio nas proximidades da fábrica, sendo que todos os veículos serão posteriormente acondicionados e transportados para Affalterbach, a sede da Mercedes AMG, onde o automóvel será entregue ao cliente.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Hyundai Kauai N-Line. Quando a irreverência enche (ainda mais) as medidas
Toyota Yaris 1.5 híbrido. Espécie evoluída