Galp pede a clientes com viaturas a GPL que poupem no consumo de gás

Greve de motoristas de materiais perigosos está a originar a escassez de combustíveis um pouco por todo o país

0 aos 100 17/04/2019 Noticias

A Galp está a pedir aos clientes abastecidos por GPL que poupem no consumo de gás, devido à greve dos motoristas de matérias perigosas que decorre desde as 00:00 horas de segunda-feira.

Num 'e-mail', a Galp Gás, empresa do grupo Galp Energia, recomenda aos clientes "que adotem, com a maior brevidade, medidas mitigadoras de consumos de gás, por forma a aumentar a autonomia do parque de abastecimento" das urbanizações fornecidas pela empresa.

"Tal greve está a afetar de modo adverso o curso normal das nossas operações de fornecimento de GPL em garrafas e granel, nomeadamente para as urbanizações abastecidas por gás canalizado", revelou a Galp na mensagem enviada aos clientes.

De acordo com a empresa, a situação "está a provocar situações de bloqueio de viaturas de transporte de gás, impedindo o normal serviço de reabastecimento dos reservatórios e cabines de garrafas das urbanizações".

"Consequentemente, a greve poderá perturbar, enquanto força maior, a execução da relação comercial" que a Galp mantém com os clientes abastecidos por esta via, pode ler-se na mensagem.

A Galp garante ainda que, "logo que cesse este evento de força maior", procurará reforçar a sua atividade logística para, "no menor tempo possível", retomar os "normais fornecimentos de GPL".

A greve dos motoristas de matérias perigosas, que começou às 00:00 de segunda-feira, foi convocada pelo Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), por tempo indeterminado, para reivindicar o reconhecimento da categoria profissional específica.

Veja ainda:

Na segunda-feira, gerou-se a corrida aos postos de abastecimento de combustíveis, provocando o caos nas vias de trânsito.

A Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (Apetro) informou que não foi ainda retomado o abastecimento dos postos de combustível, apesar da requisição civil, e que já há marcas “praticamente” com a rede esgotada.

 

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Toyota Yaris 1.5 híbrido. Espécie evoluída
Pub