MotoGP pode regressar a Portugal em 2019

Autódromo do Algarve em negociações para o regresso do Mundial de Motociclismo

Miguel Costa 11/11/2017 Noticias

O Grande Prémio de Portugal em MotoGP pode voltar a ser uma realidade já em 2019. Quem o diz é o antigo piloto de motociclismo Miguel Praia, que trabalha com o Autódromo Internacional do Algarve, em declarações ao jornal O Jogo.

"O Governo deu-nos autorização para negociar e é isso que estamos a fazer", referiu o antigo piloto que correu na categoria Supersports do Mundial de Superbikes (WorldSBK), garantindo que os promotores estão "recetivos" a aumentar o número de provas do calendário. Para além disso, o circuito de Portimão "tem muitas simpatias".

"É um circuito muito moderno e o Algarve também é o destino perfeito, pois tem resposta hoteleira", sustenta.

A confirmar-se o regresso de Portugal ao MotoGP em 2019, poderá coincidir com a subida de Miguel Oliveira à categoria rainha do Mundial de Motociclismo. 

Quanto à Fórmula 1, "não está fora de questão, está em cima da mesa", assegura. Mas, por outro lado, "com a diferença de valores, é mais complicado". Se para ter uma prova de MotoGP é preciso pagar seis milhões de euros ao promotor, uma de F1 custa, no mínimo, 30 milhões anuais, com a obrigatoriedade de se assinar um contrato plurianual.

A última vez que o Mundial de MotoGP visitou Portugal foi em 2012, no Estoril, onde venceu Casey Stoner.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Teste ao Usado. Mercedes-Benz CLA Shooting Brake 180d AMG: Fazer tudo bem não é para todos...
Teste ao Usado: BMW 520d Touring. Elegância é isto!