Grandland X, mais uma vítima das portagens

Opel espera que o Governo mude as regras das categorias nas Portagens. Senão muda o Grandland X

0 aos 100 17/03/2018 Noticias

É um mal que atinge todas as marcas por igual. Os SUV estão mais altos, por questões de normas de segurança, mas acabam por “colidir” com os pórticos das autoestradas. Em vez de Classe 1, pagam Classe 2.

Por esta razão, a Opel está a fazer um compasso de espera para lançar o Grandland X, um novo SUV familiar para competir com o Nissan Qashqai, por exemplo, para ver se o Governo muda as regras. Se não mudar, mudam o Grandland X.

A explicação é simples. A Opel está à espera que a novela “Classe de Portagens” chegue ao seu fim durante este primeiro semestre de 2018. Caso a novela se arraste, a marca alemã fará o mesmo que a Renault fez ao Kadjar: alterações ao carro de forma a cumprir os requisitos da Classe 1 em Portugal.

Não é a primeira vez que a Opel tem este problema em Portugal. O Mokka, por exemplo, foi um sucesso na Europa, menos em Portugal. Tudo por causa da sua homologação como Classe 2, tornando-o desinteressante face à concorrência "Classe 1".

Voltando ao Grandland X, este SUV partilha a plataforma e motores do Peugeot 3008, nomeadamente o bloco Diesel 2.0 Turbo D de 180cv, além do 1.6 CDTi de 120cv, que será substituído em breve por um 1.5 de 130cv (estreado no Peugeot 308). Em 2019 chega uma versão híbrida Plug-in, de ligar à tomada.

Relacionadas:

Deixe o seu comentário