Preços dos carros usados aumentou mais de 20%

O segmento que registou a subida mais acentuada do preço médio foram os citadinos

0 aos 100 16/02/2022 Noticias

O preço médio dos vendedores profissionais de carros usados aumentou 20% nos últimos dois anos – de 17.500 para 20 mil euros – ao passo que no caso dos vendedores particulares registou uma subida de 19% – de cerca de 16 mil euros para 19 mil euros no mesmo período.

Os dados foram divulgados pelo Standvirtual, que analisou a evolução do preço dos usados desde o início da pandemia e a forma como a crise dos semicondutores e falta de veículos disponíveis afetaram o mercado.

O segmento que registou a subida mais acentuada do preço médio foram os citadinos (+17%), que viram o valor de venda aumentar de 11.500€ para 13.500€, entre janeiro de 2020 e janeiro de 2022.

Seguem-se os SUV (+16%), que aumentam cerca de 3.900€, de 24.100€ para 28.000€. Os pequenos citadinos registam um aumento semelhante (+16%), com o preço médio a subir de 9.500€ para 11.000.

Veja ainda:

No mesmo período, houve um aumento de +12% no caso das carrinhas (de 17 para 19 mil euros), dos utilitários (de 16.200€ para 18.100€) e das berlinas (de 24.000€ para 26.800€).

Já os monovolume tiveram um aumento de preço médio de +9% (de 16.000€ para 17.400€), os cabrio de +8% (de 23.300€ para 25.100€) e os coupé de +4% (de 29.900€ para 31.000€).

Um dos exemplos deste aumento, em janeiro de 2020, um Mercedes-Benz A180d com cerca de 50.000 km teve um aumento de preço médio de +24% correspondente a 6.000€, passando de 24.500€ para 30.500€.

O mesmo acontece com o Renault Clio, com um aumento de +19% do preço médio (de 13.500€ para 16.000€). Por outro lado, tanto o Nissan Qashqai (que sobe de 21.400€ para 23.800€) como o Renault Megane Sport Tourer (18.000€ em comparação com 20.000€) registam aumentos de +11%. A curva de subida acentua-se sobretudo a partir de maio de 2021.

“Prevê-se que continue a existir escassez de produto e de veículos a entrar no mercado ainda durante os dois primeiros trimestres de 2022, com a recuperação a começar a partir do terceiro trimestre e a consolidar-se já no final do ano”, referiu Nuno Castel-Branco, diretor geral do Standvirtual. “Podemos esperar que se mantenham os preços mais elevados nesta fase, mas contamos que estes voltem a baixar com a recuperação do mercado.”

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Pub
Nissan Juke 1.0 DIG-T N-Design: Perfil ganhador