Aston Martin DBX 707: o super SUV do próximo (ou próxima) Bond

DBX707 ‘autointitula-se’ como o SUV de luxo mais potente do Mundo e, tal como sugerido pelo nome, surge com… 707 cv

0 aos 100 02/02/2022 Noticias

A Aston Martin não faz por menos e colocou o seu SUV no topo da hierarquia com o DBX707, o SUV de luxo mais potente do Mundo e, tal como sugerido pelo nome, surge com… 707cv!

O número anunciado - 707 - não é acidental (a Aston Martin continua a brincar com a relação histórica com James Bond), mas o que é certo é que é uma figura que excede qualquer patamar até agora, onde o topo é marcado pelo Porsche Cayenne Turbo S E-Hybrid, com 680cv.

O motor escolhido é o já conhecido 4.0 V8 biturbo da AMG, que para o efeito foi reconfigurado, com novos turbos e uma reprogramação, de modo a conseguir alcançar os 707 cv e 900 Nm.

A Aston Martin anuncia números de exceção: 0 a 100 km/h em 3,1 segundos e velocidade máxima de 310 km/h, deixando para trás todos os SUV “desportivos”, como o Bentley Bentayga Speed (de 626 cv) ou o Lamborghini Urus (de 641 cv), por exemplo.

O próximo passo deste SUV de 2,25 toneladas já está definido e é esclarecedor das fortes ambições do 707: bater o recorde do SUV mais rápido em Nürburgring.

O 707, de resto, utiliza uma nova caixa automática de nove velocidades de embraiagem húmida e com modo manual para ajudar a distribuir a potência pelas quatro rodas com a ajuda de um atualizado diferencial traseiro, que promete melhorar o comportamento em curva. As jantes são de série com 22 polegadas, podendo em opção passar a ter 23”.

Dentro da elegância habitual da Aston Martin, pouco dado a estridências estéticas, o DBX707 apresenta um design um pouco mais agressivo do que o habitual, condizente com as suas novas capacidades físicas de superatleta.

A dianteira surge mais agressiva, incorporando decorações brilhantes acetinadas e num cromado escuro na carroçaria, um lábio dianteiro, grelha e entradas de ar de maiores dimensões, acompanhadas por luzes diurnas redesenhadas. Atrás, destaque para as quatro ponteiras de escape, o difusor traseiro e o spoiler no tejadilho.

No interior, a parte inferior da consola central é específica para este modelo, que tem comandos para os modos de condução e som do escape. Para esta versão foi acrescentado um sistema de encerramento suave das portas.

A produção do DBX 707 arrancará ainda no primeiro trimestre deste ano, sendo que as primeiras entregas estão previstas para o segundo trimestre.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Hyundai Kauai N-Line. Quando a irreverência enche (ainda mais) as medidas
Toyota Yaris 1.5 híbrido. Espécie evoluída