Soc. Com. C. Santos 'carrega' elétricos Mercedes nas paisagens do Douro

Experiência zero emissões ao volante dos modelos elétricos pelas encostas dos Douro

0 aos 100 18/06/2021 Noticias

A Sociedade Comercial C. Santos, concessionário Mercedes-Benz, escolheu as margens do Douro para uma experiência zero emissões ao volante da sua gama de elétricos, entre comerciais e veículos ligeiros de passageiros. 

Ao dispor esteve toda a gama elétrica da Mercedes-Benz Vans, eSprinter Furgão, eVito Furgão e eVito Tourer (passageiros), a que se juntaram o EQV (equivalente elétrico da Classe V) e os SUV EQC e EQA.

O passeio começou nas instalações da Sociedade Comercial C. Santos, junto ao Aeroporto, aos comandos do eVito Tourer (passageiros), um furgão de passageiros, que não dispensa o conforto e que promete uma autonomia de 358 km, a que se junta um silêncio e conforto de utilização que nos faz esquecer que estamos a bordo de um furgão. 

Tem, como qualquer outro elétrico, benefícios fiscais para as empresas, que paulatinamente começam a eletrificar as suas frotas, até porque o TCO (custo total de propriedade) das viaturas elétricas é cada vez mais concorrencial.

O regresso foi feito ao volante de um modelo que já dispensa apresentações, o EQC, o primeiro elétrico desenvolvido sob a marca EQ. Os dois motores elétricos nos eixos dianteiro e traseiro têm, no EQC 400, uma potência combinada de 408 cv e um binário de 765 Nm, números que lhe permitem um andamento "despachado". A autonomia é outra mais valia: 417 km. 

As restrições à mobilidade de veículos poluentes, principalmente nas cidades, deverão continuar a aumentar e isso tem especial importância em todos os segmentos, entre os quais os veículos comerciais, essenciais em ambiente urbano. Alguns estudos indicam que as viaturas comerciais usadas na cada vez mais importante logística de última milha percorrem uma média diárias a rondar 100 km, o que faz com que as autonomias das vans elétricas já sirvam, no presente, um leque considerável de utilizações.

É expectável que a maioria das frotas se torne elétrica nos próximos 10 anos. A Mercedes-Benz Vans disponibiliza já hoje uma gama elétrica completa para o transporte de mercadorias e pessoas.

“Este tipo de veículo pode, já hoje, ser um forte aliado de trabalho de muitas frotas profissionais. Com esta iniciativa convidamos os clientes de viaturas comerciais a experimentarem a agradabilidade de utilização destes veículos zero emissões”, refere Patrícia Almeida, coordenadora de veículos comerciais ligeiros da Sociedade Comercial C. Santos.

Furgões mantêm capacidade de carga

Os furgões Mercedes-Benz eVito e eSprinter mantêm a identidade visual dos modelos equipados com motor de combustão interna. Contudo, debaixo do capot está a cadeia cinemática elétrica (eATS), que transmite às rodas dianteiras uma potência de até 85 kW (116 cv).

O motor elétrico é alimentado por uma bateria de iões de lítio que está localizada sob o piso do veículo, pelo que não afeta a zona de carga. A bateria de alta tensão é constituída por três módulos com uma capacidade de armazenamento útil de 35 kWh, o que proporciona uma autonomia de 150 km no eVito e de 118 km no eSprinter, com uma velocidade máxima, de 80 km/h, de série, ou de 100 km/h ou 120 km/h, em opção. O eSprinter é proposto, em opção, com uma bateria de maior capacidade (de quatro módulos) aumentando a autonomia combinada para 156 km.

Os eVito Furgão e eSprinter Furgão integram um Carregador de Bordo de corrente alternada com uma potência de 7,4 kW. O carregamento com corrente alternada numa wallbox ou nos postos de carregamento públicos demora seis horas (conjunto de três baterias) e em oito horas (conjunto de quatro baterias).

O eSprinter pode (em opção) ser carregado com corrente contínua (CC). Num posto rápido, à potência máxima de 80 kW, é possível carregar a bateria desde 10% até 80 % em aproximadamente 20 minutos (três baterias) ou 25 minutos (quatro baterias).

Veja ainda:

Quanto a preços, o Mercedes-Benz eVito Furgão arranca nos 40 570 € (sem IVA) e o eSprinter Furgão nos 52 850 euros (sem IVA).

eVito Tourer com autonomia superior a 350 km

O Mercedes-Benz eVito Tourer tem lotação de nove lugares. Conta com uma cadeia cinemática elétrica (eATS) que transmite força motriz às rodas dianteiras com uma potência de até 150 kW (204 cv).

A autonomia combinada é de 358 km, com uma velocidade máxima de 140 km/h (160 km/h em opção). O carregamento em wallbox ou posto de carregamento público (carregamento em corrente alternada, potência máxima de 11 kW) é inferior a 10 horas para carregar a 100%. O Mercedes-Benz eVitor Tourer pode (em opção) ser carregado com corrente contínua (CC). O carregamento em postos de 110 kW de 10% até 80% é conseguido em cerca de 45 minutos.

O preço do eVito Tourer Standard é de 72 089,5 euros e o do eVito Tourer Longo de 73 688,5 euros (ambos os valores já com IVA incluído).

EQV: luxo silencioso

Tal como o eVito Tourer, também o Mercedes-Benz EQV têm cadeia cinemática elétrica (eATS) que transmite força motriz às rodas dianteiras com uma potência de até 150 kW (204 cv). A energia elétrica é armazenada numa bateria de iões de lítio na secção inferior do piso do veículo, cuja profundidade e posicionamento central traduz-se num efeito positivo na estabilidade de condução. A bateria tem uma capacidade de armazenamento útil de 90 kWh e permite uma autonomia elétrica combinada de 349 km.

Tal como as versões a combustão Vito e Classe V, as propostas têm semelhanças, mas a primeira é mais profissional e a segunda remete mais para o transporte de passageiros, com o verdadeiro ADN premium da casa da estrela. A eVito Tourer tem lotação de nove lugares e o EQV fica-se por oito lugares para permitir mais desafogo e o já referido ambiente mais premium. Um dos exemplos disso é o facto de o EQV incluir o assistente virtual MBUX. O EQV custa 78 608,5 euros na versão standard e 79 592,5 euros com carroçaria longa (em ambos os casos com IVA incluído).

EQC foi pioneiro

O EQC é um imponente SUV e teve o condão de, no fim de 2019, ser o primeiro modelo a ser lançado pelo construtor alemão sob a marca Mercedes-EQ, exclusiva de automóveis elétricos. Os dois motores elétricos nos eixos dianteiro e traseiro têm, no EQC 400 4MATIC Coupé, uma potência combinada de 300 kW (408 cv) e um binário de 765 Nm.

A energia é fornecida por uma bateria de iões de lítio de 80 kWh. Com este conjunto propulsor, o Mercedes EQC acelera até aos 100 km/h em 5,1 segundos. A velocidade máxima está limitada eletronicamente a 180 km/h. O consumo médio de 22,2 kWh/100 km permite uma autonomia de 417 km (WLTP). Este SUV do segmento C tem preços desde 71 899,99 euros.

EQA alarga gama

Lançado em abril último, o EQA é o novo modelo de entrada na gama de modelos totalmente elétricos da Mercedes-EQ. A versão de lançamento do SUV elétrico é a EQA 250, com uma potência de 190 cv (140kW). A aceleração 0-100 km/h é cumprida em 8,9 segundos, com uma velocidade máxima de 160 km/h (limitada eletronicamente).

A bateria de iões de lítio tem uma capacidade de armazenamento de energia de 66,5 kWh. A autonomia é de 426 km (de acordo com o ciclo de teste WLTP) e o consumo em ciclo combinado é de 17,7 kWh/100 km (também WLTP).

Os tempos de carregamento do “irmão” 100% elétrico do GLA variam entre as 5h45 numa wallbox ou num posto de carregamento público (corrente AC com uma potência de pelo menos 11 kW, com intensidade de corrente de 16 A por fase) e os 30 minutos para uma carga de 10% a 80% num posto de carregamento rápido de corrente DC com uma tensão de rede de 400 V e uma intensidade de corrente de pelo menos 300 A. Este carregamento ultrarrápido permite recuperar em 30 minutos mais de 300 km.

O EQA 250 tem preços a partir de 53 750 euros.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Toyota Corolla Touring Sports TREK, uma carrinha com 'alma' SUV
Hyundai Tucson 1.6 TGDi 48V. SUV com personalidade!