GP Alemanha. Miguel Oliveira foi o mais rápido nos treinos

Português aponta o espanhol Marc Márquez como 'um dos favoritos à vitória na corrida de domingo'

0 aos 100 18/06/2021 Desporto

Miguel Oliveira continua de "acelerador a fundo", depois de ter sido o mais rápido no primeiro dia de treinos para o Grande Prémio da Alemanha de MotoGP, para o qual tem como principal objetivo fazer "uma boa qualificação" de forma a poder lutar pelos lugares cimeiros na corrida de domingo.

"Por agora, o meu objetivo é ir direto para a Q2 [segunda sessão de qualificação] e qualificar bem. Nesta pista pequena a posição de arranque é importante", sublinhou o piloto de Almada, em declarações à agência Lusa, após ter feito o melhor tempo das duas sessões de treinos livres desta sexta-feira, batendo Fabio Quartararo e Maverick Viñales, segundo e terceiro mais rápidos, repetivamente.

Miguel Oliveira realçou a importância de conseguir um bom lugar na sessão de qualificação, que se disputa no sábado.

"Temos de nos focar em ter uma boa posição de partida e usar o ritmo de corrida. Se partirmos de trás, será mais difícil progredir", avisou.

O piloto português aponta o espanhol Marc Márquez (Honda) como "um dos favoritos à vitória na corrida de domingo".

"Temos tentado perceber o que ele tem feito de diferente dos outros nesta pista, pois tem sido bem sucedido. Há mais um punhado de pilotos que o podem desafiar e espero ser um deles", disse.

O piloto de Almada chega a esta oitava jornada após um segundo lugar, em Itália (Mugello), e uma vitória, em Barcelona (Espanha), resultados que coincidem com a introdução de um novo quadro [chassis] na sua KTM.

Veja ainda:

No entanto, Miguel Oliveira lembra que os bons indicadores já eram anteriores a essa evolução.

"As melhorias que chegaram em Mugello ajudaram-nos a sobressair um pouco mais. Até lá, tivemos sempre bons indicadores de que a mota já estava muito perto do que seriam bons resultados, tanto em treinos como em algumas corridas que não terminei", frisou.

Por isso, Miguel Oliveira diz que "é um pouco enganador concluir" que só em Mugello é que começou a ter bons resultados.

"Num ano tão competitivo como este, com excelentes pilotos e máquinas cada vez mais próximas, torna-se cada vez mais importante apurar melhorias de cada detalhe. O que conseguir é o que se destaca mais", concluiu.

Os pilotos em pista ficaram separados por 1,5 segundos, um dos resultados mais próximos nas últimas corridas.

Para já, Oliveira procura "velocidade em alguns setores do circuito, sobretudo no 1 e no 2": "Temos de encontrar algo mais aí para sermos mais competitivos. Precisamos de trabalhar um pouco a eletrónica e a afinação geral", apontou.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Hyundai Tucson 1.6 TGDi 48V. SUV com personalidade!
Toyota Corolla Touring Sports TREK, uma carrinha com 'alma' SUV