É assim o novo DS 4

Nova geração aponta ao Mercedes Classe A, BMW Série 1 e Audi A3. Chega no quarto trimestre do ano

0 aos 100 03/02/2021 Noticias

A DS deu a conhecer o novo DS 4, o quarto modelo da gama, depois do DS7 Crossback, DS3 Crossback e DS 9, um modelo "assumidamente estratégico e colocado no fulcro do segmento C-Premium". Apresenta-se em três variantes: DS 4, DS 4 CROSS e DS 4 PERFORMANCE LINE.

Tal como muitos outros produtos das várias marcas da PSA, também este DS4 recorre à plataforma EMP2, uma base que foi desenvolvida “para que se alcançassem as proporções desejadas em matéria de volumetria e um excelente desempenho aerodinâmico”, com uma relação entre carroçaria e rodas “inédita no segmento”, que permite “reduzir a altura do conjunto formado pelo capot e os defletores e o piso na segunda fila”, sublinha a DS.

O novo DS4 surge mais sofisticado que a geração anterior, posicionando-se no mesmo patamar dos modelos Premium, com uma nova assinatura luminosa, faróis matrix LED com 98 diodos de emissão.

"O DS 4 foi concebido para redefinir as grandes linhas do segmento C-Premium. Destina-se a consumidores atraídos por dois tipos de silhuetas: os novos SUV-Coupé aspiracionais e as berlinas compactas tradicionais. Ao longo de cada etapa de desenvolvimento,a ideia de atrair nestes dois segmentos orientou as nossas decisões", salientou a Diretora de Produto, DS Automobiles, Marion David.

 
Com 4,4 m de comprimento, 1,83 m de largura e 1,47 m de altura, o novo DS 4 estará disponível em três variantes, o DS 4, o DS 4 CROSS com detalhes "SUV" (com barras no tejadilho e proteções adicionais em plástico na carroçaria) e DS 4 PERFORMANCE LINE, com estilo mais desportivo (com jantes específicas, apontamentos em mate na carroçaria e revestimentos em Alcantara).

O DS 4 será proposto em versões a gasolina 1.2 PureTech de 130, 180 e 225 cv e uma versão turbodiesel 1.5 BlueHDi de 130 cv. Todos os motores associados a transmissões automáticas de oito velocidades.

Veja ainda:

No topo da gama, híbrido plug-in, com módulo que associa motor a gasolina de 4 cilindros, com 180 cv, e uma unidade elétrica de 110 cv, integrada na caixa de velocidades automática de oito velocidades, disponibilizando uma potência combinada de 225 cv.

A alimentação está a cargo de uma bateria mais eficiente - graças à adoção de novas células, mais compactas e com maior capacidade –, montada na parte traseira da travessa deformável, permitindo ao novo DS 4 uma autonomia superior a 50 quilómetros no modo de emissões zero (ciclo misto WLTP).

Os interiores, que variam de acordo com a versão escolhida, contam com dois ecrãs: o DS Smart Touch posicionado na zona inferior permite controlar o ecrã superior, que opera através de um sistema chamado DS Iris, que pode ser controlado por comandos vocais e gestuais, integrando um assistente pessoal capaz de reconhecer o que é dito, para que o sistema execute os pedidos. Os comandos físicos restringem-se aos comandos da ventilação.

Entre o equipamento, destaque para o sistema de som Focal com 690 W ou o ionizador embutido. Existe ainda um head-up display de realidade aumentada com 21 polegadas e um sistema de condução autónoma de nível 2. Realce ainda para o sistema Active Scan Suspension, que permite variar a rigidez do amortecimento de acordo com o piso, e para o sistema de visão noturna.

O lançamento comercial do DS 4 ocorrerá no quarto trimestre de 2021.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Mercedes-Benz B 250e: ora elétrico, ora gasolina!
Toyota Corolla Touring Sports TREK, uma carrinha com 'alma' SUV