Huayra Roadster BC, a nova obra de arte da Pagani

Nova criação da Horácio Pagani custa 3 milhões e já está esgotado

0 aos 100 31/07/2019 Noticias

As criações da Pagani não são simples carros. O seu criador, Horácio Pagani, sempre defendeu que são verdadeiras obras de arte rolantes, que não deixam ninguém indiferente. É o caso do Huayra BC Roadster, a versão “aberta” do carro que recebeu o seu nome em homenagem a Benny Caiola, um colecionador da Ferrari que se tornou no primeiro cliente da Pagani.

O BC Roadster pesa 1250 kg, mais 30 kg face ao Huayra Roadster convencional, em virtude de utilizar uma estrutura que incorpora uma mistura especial entre fibra de carbono com outros materiais como o titânio.

Esta versão possui elementos aerodinâmicos e uma asa traseira sobredimensionada que permite gerar uma “downforce” de 500 kg a 280 km/h. Tem ainda abas junto aos conversores catalíticos do escape para desviar os gases por cima de alguns dos elementos, ao melhor estilo de um difusor de um Fórmula 1.

No interior, o principal destaque vai para o mecanismo metálico exposto do punho da caixa de velocidades.

Veja ainda:

A alma deste hipercarro é o conhecido (e lendário) V12 6.0 biturbo M158 da Mercedes-AMG que nesta derivação passa de 745 cv para 800 cv e o binário máximo atinge um pico máximo de 1050 Nm entre as 2000 e as 5600 rpm. A potência é canalizada para o eixo traseiro através de uma caixa semiautomática de uma única relação (que simula a passagem de sete).

O BC Roadster tem uma produção limitada a 40 unidades (todas já vendidas), a um preço 3,1 milhões de euros, antes de impostos.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Nissan Juke 1.0 DIG-T N-Design: Perfil ganhador
Pub