Será que Portugal tem muitos radares?

Muitos ou poucos? A ideia generalizada é de que são muitos. Estará correto? Que lugar ocupamos na Europa?

0 aos 100 19/03/2019 Curiosidades

São discretos, mas registam quem passa por eles a grande velocidade. Falamos dos radares, algo a que qualquer automobilista procura estar sempre atento. Uns dizem que devia haver muitos mais, outros que já são muitos e que nem são precisos. Mas será que há assim tantos radares em Portugal?

Um gráfico divulgado pelo site espanhol Statista (que se dedica, como o nome indica à análise estatística) veio revelar quais os países da Europa onde há mais (e menos radares) e uma coisa parece certa: estamos na “cauda” da Europa. Neste caso, como o 13º país com mais radares na Europa.

Efetuada com base em dados do site SCBD.info, a lista criada pela Statista indica que Portugal tem 1,0 radares por cada mil quilómetros quadrados. Por exemplo, em Espanha esse número sobe para os 3,4 radares por mil quilómetros quadrados.

Relacionadas:

Face a este número Portugal surge como o 13º país europeu com mais radares, bem longe de países como a França (6,4 radares), Alemanha (12,8 radares) e até a Grécia, que conta com 2,8 radares por cada mil quilómetros quadrados.

No topo da lista revelada pela Statista, os países europeus com mais radares por cada mil quilómetros quadrados são a Bélgica (67,6 radares), Malta (66,5 radares), Itália (33,8 radares) e o Reino Unido (31,3 radares).

Por outro lado, Rússia e Irlanda têm apenas 0,2 radares por 1.000 quilómetros quadrados.

Em Portugal, o Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO), composto por 30 radares móveis que são instalados em 50 locais considerados críticos, está atualmente a funcionar em pleno, e deverá ser alargado em breve, uma vez que a sua expansão está prevista no Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária até 2020.

Também em Lisboa, o número de radares deverá aumentar ainda no decorrer de 2019, uma vez que está previsto duplicar o número de radares fixos em Lisboa, para mais de 40 radares fixos.

O objetivo passará por reforçar a rede de radares fixos nos pontos com maiores registos de sinistros como, por exemplo, no cruzamento da Avenida Gago Coutinho com a Avenida Estados Unidos da América ou na Avenida Calouste Gulbenkian.

Fontes: Statista e SCDB.info

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'
Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo