2.0 TDI Evo: o pioneiro de uma nova geração de motores TDi

Nova versão do 2.0 TDi é mais eficiente e antecipa uma versão com sistema de desativação de cilindros

0 aos 100 07/02/2019 Noticias

A Volkswagen acaba de revelar a atualização da oitava geração do Passat. As novidades não se ficam pela renovação estética (embora discreta), tocando igualmente as motorizações, com a estreia do motor 2.0 TDI Evo. Mas, o que sabemos sobre este motor?

Este motor desenvolve os mesmos 150cv (continua a existir o 2.0 TDi de 190 e 240cv – este último biturbo), mas promete uma redução de 0,4 litros aos cem no consumo e de 10 g/km nas emissões de CO2.

O motor pertence à mesma família EA288, a mesma dos atuais motores 2.0 TDI da Volkswagen, embora tenha sido algo de uma profunda revisão de todos os componentes internos.

Relacionadas:

Segundo Stefan Gies – chefe de produto do novo Volkswagen Passat – este motor partilha o núcleo da sua arquitetura com o resto dos motores 2.0 TDi, mas com muitas peças redesenhadas ou renovadas para conseguir uma maior eficiência.

É o caso dos pistões, agora em aço e com um curso mais longo. Também o sistema de sobrealimentação foi melhorado, assim como o desenho do intercooler. A redução do atrito interno entre as peças do motor foi outra das prioridades da Volkswagen. O sistema de arrefecimento do motor também foi completamente renovado, com o objetivo de conseguir um melhor arrefecimento da cabeça do cilindro.

Em comunicado, a Volkswagen indica que estes motores são compatíveis com a normativa Euro 6D-Temp e utiliza a injeção de AdBlue para os gases de escape, para além do filtro de partículas.

Outro detalhe importante é que esta família de motores EA 288 Evo contará com sistema de desativação variável de cilindros: este 2.0 TDi poderá funcionar em dois cilindros em baixas solicitações do motor entre os baixos e médios regimes e nas relações de caixa superiores, até que o condutor acelere de uma forma mais intensa. O objetivo é óbvio: reduzir o consumo e as emissões.

Ao contrário do que sugere as últimas tendências, o motor 2.0 TDI Evo não é um “mild-hybrid”. A Volkswagen justifica a decisão porque o retorno sobre o investimento necessário para instalar um sistema elétrico de 48 volts – especialmente num carro com três anos de mercado - é insuficiente.

Resta dizer que o atualizado Passat chega em setembro, com motores 1.5 TSi de 150cv e o 1.6 TDi de 120cv, além dos já referidos 2.0 TDi de 190 e 240cv, e o 2.0 TDi Evo de 150cv.

Deixe o seu comentário