Seat Leon a gás natural comprimido tem novo motor

Novo motor 1.5 TGI de 130 cv substitui o anterior 1.4 TGi de 110cv

0 aos 100 07/01/2019 Noticias

A Seat renovou a versão a gás natural comprimido (GNC) do Leon com um novo motor, o 1.5 TGI de 130 cv, 20 cv mais potente que o anterior 1.4 de 110cv. Também a autonomia aumentou, para cerca de 650 km, através da instalação de três depósitos daquele gás.

O novo Leon TGI Evo conta com um motor a gasolina de quatro cilindros 1.5 sobrealimentado por turbo de geometria variável e funcionamento de combustão Miller (baseado no bloco TSI com capacidade idêntica), e que funciona também a GNC.

Os componentes internos do motor foram redesenhados e desenvolvidos, dispondo de novos pistons em cromoníquel com segmentos modificados para a utilização de gás, bem como o reforço das sedes de válvulas para melhor resistência ao desgaste, tendo as válvulas sido elevadas para melhor circulação do gás no interior da câmara de combustão.

Veja ainda:

O motor debita 130 cv e 200 Nm (entre 1400 e 4000 rpm) e surge ligado a uma caixa manual de seis velocidades ou dupla embraiagem com sete velocidades, em opção.

A mecânica recorre à gasolina quando os depósitos de GNC ficam vazios, embora agora seja ainda maior a capacidade de abastecimento, uma vez que o Leon TGI Evo recorre a três depósitos, dois dos quais fabricados em fibra de carbono, com capacidade de armazenamento total de 17,7 kg de GNC, garantindo ao Leon uma autonomia de 500 km neste modo de alimentação, ao que se acrescentem 150 km após a passagem automática para gasolina (quando o GNC se esgota).

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Teste ao Usado: BMW 520d Touring. Elegância é isto!
Teste ao Usado. Mercedes-Benz CLA Shooting Brake 180d AMG: Fazer tudo bem não é para todos...