Novo BMW Série 1 começa a perder camuflagem

Série 1 terá uma nova geração em 2019 e não podia ter uma revolução maior, ao abandonar a tração traseira

0 aos 100 27/11/2018 Noticias

A BMW tem em marcha o programa de renovação da gama. Depois dos SUV, Série 8, Z4 e Série 3, e o próximo da lista será a nova geração do Série 1, que será mostrado algures em 2019.

A maior diferença do Série 1 F40, o nome de código da nova geração (a terceira, tudo o resto foram atualizações), é a plataforma utilizada, a UKL de tração dianteira que já se encontra nos X1, X2 e Série 2 Active e Gran Tourer, e que recebe o nome de FAAR (Frontantriebsarchitektur).

Esta plataforma permite maior flexibilidade e modularidade para suportar grupos motrizes alternativos, como os totalmente elétricos com baterias – antecipa o Série 1 Plug-in.

Com mais protótipos em testes de estrada, é possível ver o que podemos esperar do Série 1 F40. Por exemplo uma aproximação ao desenho do X2, embora com um formato ligeiramente mais compacto (e menos SUV), algo percetível pelas óticas recuadas e afiladas, mas também pelas linhas e combinação mais harmonioso das linhas do tejadilho e pilares.

Relacionadas:

No interior, espera-se um aumento da qualidade e tecnologia a bordo, com um painel de instrumentos digital nas versões de topo e a última geração do sistema de infoentretenimento iDrive.

A oferta mecânica será formada por motorizações a gasolina e gasóleo de três e quatro cilindros, com cilindradas de até 2 litros, com tração dianteira e às quatro rodas xDrive. No topo da oferta estará o M130i xDrive e o M140i xDrive, ambos com tração às quatro rodas, o primeiro para rivalizar com o Mercedes-AMG A35, o último apontado ao A45 e o Audi RS3.

Confirmado está também um 125xe iPerformance, ou seja, uma versão híbrida Plug-in, de ligar à tomada, que utilizará a mesma solução mecânica do Série 2 Active Tourer, o 225xe.

Deixe o seu comentário