Revolução no Rali de Portugal para 2019?

Caminha e Viana do Castelo fora do Rali de Portugal 2019. Especial urbana poderá passar para Vila Nova de Gaia

0 aos 100 12/11/2018 Desporto

A edição de 2019 do Rali de Portugal promete trazer alterações significativas no percurso, uma vez que a Câmara de Caminha já informou que não irá apoiar a passagem da prova pelo concelho minhoto.

A passagem do Rali de Portugal pelo concelho de Caminha implica um investimento camarário de 200 mil euros, uma verba que a Câmara diz não estar em condições de suportar.

Também Viana do Castelo deverá estar fora, pelo que, a confirmar-se, o ACP perde dois apoios (e dois troços) importantes na estrutura do rali que se tem baseado muito no Alto Minho.

Em causa estará também o local de partida, que tem acontecido em Guimarães, mas que deverá mudar-se para o Porto, perdendo assim a superespecial citadina, passando esta para Vila Nova de Gaia.

Relacionadas:

As saídas dos troços do Alto Minho (só falta saber qual a posição de Ponte de Lima) poderá abrir a porta ao regresso do Rali de Portugal ao centro do país, nomeadamente à região de Arganil, cenário de alguns dos troços mais emblemáticos na história do Rali de Portugal.

Para já, as únicas certezas passam pela continuidade de Matosinhos como centro nevrálgico da prova, o troço de Fafe e as duas passagens por Vieira do Minho, como já foi confirmado oficialmente.

“Vieira do Minho prepara-se para, uma vez mais, para poder oferecer aos aficionados da modalidade verdadeiras zonas de espetáculo e muita emoção”, diz o comunicado da Câmara.

O que é certo é que são muitas dúvidas e interrogações que apenas deverão ser desfeitas no final do primeiro trimestre de 2019, ou até mais tarde, uma vez que a edição do próximo ano vai arrancar mais tarde, a 30 de maio e a terminar a 2 de junho.

Deixe o seu comentário