Soc. Com. C. Santos volta a promover ação de dádiva de sangue

Iniciativa marcada para a tarde de 30 de novembro, nas instalações da Maia-Aeroporto.

0 aos 100 15/11/2022 Noticias

A Sociedade Comercial C. Santos vai promover uma nova edição de dádiva de sangue em parceria com o Instituto Português de Sangue e da Transplantação – Centro de Sangue e Transplantação do Porto (IPST – CSTP). A iniciativa está marcada para a tarde de 30 de novembro, nas instalações-sede da empresa, na Maia-Aeroporto.

A segunda edição da ação de dádiva de sangue e componentes sanguíneos “Dar Energia à Vida” é aberta a todos os interessados (toda a comunidade e não apenas colaboradores, embaixadores e clientes da empresa). Basta, para tal, efetuar a marcação em https://www.soccsantos.pt/dadivasangue/ e escolher a preferência de horário na tarde de 30 de novembro (uma quarta-feira).

Promovida pela Sociedade Comercial C. Santos em parceria com o IPST – CSTP, esta ação pretende ser mais um contributo para a chamada de atenção à comunidade da importância da dádiva regular de sangue como forma de tratar doentes e salvar vidas.

Acautelar período crítico

Em 2021 em Portugal, 204 088 dadores contribuíram com 310 727 dádivas para o tratamento dos doentes Portugueses. Depois de um período de vários anos de queda acentuada nestes números, no ano de 2021 ocorreu uma inversão com o crescimento de 8 % em relação ao ano de 2020, interrompendo assim o ciclo descendente. Facto ainda mais relevante se tiver em atenção o ambiente pandémico em que vivemos.

Veja ainda:

A situação atual não é crítica, uma vez que as necessidades também têm vindo a diminuir fruto da otimização da utilização da transfusão e do número acrescido de doações que têm ocorrido. No entanto, é objetivo do IPST é encontrar estratégias para fidelizar os atuais dadores, assim como conseguir mais pessoas para doarem, consolidando o ocorrido em 2021 realçando-se aqui o importante papel da sociedade civil para este objetivo.

Após uma redução das reservas de sangue e de componentes sanguíneos no início do ano de 2022, que levou o IPST a lançar vários apelos à dádiva, o cenário atual é mais confortável. Não obstante, o IPST recorda que as dádivas estão sujeitas a variações sazonais que é preciso acautelar O sangue e respetivos componentes têm prazos de utilização após colheita bastante apertados, e assim importa manter um fluxo
contante de fornecimento evitando as situações de escassez. O verão, pelo aumento do turismo, e, sobretudo, os meses de janeiro e fevereiro, devido a haver mais infeções respiratórias, são os períodos mais críticos.

Primeira edição com mais 50 colheitas

Com a ação de dádiva de sangue que vai levar a cabo na tarde 30 de novembro, a Sociedade Comercial C. Santos pretende que os seus colaboradores, clientes, embaixadores e parceiros, bem como restante comunidade, contribuam para esta causa. Na primeira edição da ação “Dar Energia à Vida”, o IPST – CSTP efetuou nas instalações da Sociedade Comercial C. Santos mais de meia centena de colheitas de
sangue e componentes sanguíneos.

Com esta ação nas suas instalações, a Sociedade Comercial C. Santos pretende, à sua escala, contribuir para que mais pessoas doem sangue e que se tornem dadores regulares. Esta iniciativa integra-se no Soc. Com.unity, o projeto de ações solidárias da Sociedade Comercial C. Santos.

Informações importantes para a dádiva de sangue

Quais as condições para dar sangue?
Ter entre 18 e 65 anos de idade (o limite para a primeira dádiva são 60 anos) e um peso mínimo de 50kg.

De quanto em quanto tempo posso dar sangue?
Os homens podem dar sangue de 3 em 3 meses e as mulheres de 4 em 4
meses.

Quanto tempo demora a dádiva?
O processo de doação de sangue leva cerca de 30 minutos, aqui incluindo a inscrição, a consulta, a dádiva e a refeição final (a dádiva de sangue em si demora entre 5 e 7 minutos).

E a vacina para a Covid-19?
Os dadores que foram vacinados para a Covid-19 não estão impedidos de dar sangue nem têm qualquer período de suspensão.

Tive Covid-19. Qual o período de espera para poder dar sangue?
Quem esteve infetado com Covid-19 pode dar sangue ao 15º dia pós-sintomas.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Hyundai Kauai N-Line. Quando a irreverência enche (ainda mais) as medidas
Pub