Stellantis vai distribuir 1,9 mil milhões de euros pelos funcionários

Política de remunerações e benefícios como reconhecimento do contributo dos funcionários para os resultados da empresa

0 aos 100 23/02/2022 Noticias

A Stellantis, que resulta da fusão entre PSA (Peugeot-Citroën) e a FCA (Fiat-Chrysler), e que é liderada pelo português Carlos Tavares, vai distribuir um total de 1,9 mil milhões de euros pelos seus empregados.

A política de remunerações e benefícios destina-se a aumentar o compromisso dos colaboradores através de uma abordagem “pay for performance” / “remuneração pela performance” num contexto desafiante (pandemia, escassez de semicondutores, etc.).

“Os empregados são o coração de Stellantis. Foi graças ao seu contínuo foco na execução e na excelência que conseguimos alcançar resultados recorde no nosso primeiro ano como Stellantis”, afirmou Carlos Tavares, CEO da Stellantis.

Veja ainda:

"Todos os funcionários da Stellantis entregaram-se a uma tarefa extraordinária em 2021 de combinar dois construtores automóveis, enquanto se enfrentavam sérios desafios externos. O nosso objetivo é que todos os colaboradores beneficiem do crescimento rentável da empresa. Temos o prazer de recompensar e agradecer aos membros da nossa equipa pelo seu incansável empenho”, acrescentou o responsável.

No seu primeiro ano de atividade, a Stellantis alcançou receitas líquidas de 152 mil milhões de euros, um aumento de 14%, para um resultado operacional ajustado que quase duplicou para 18,0 mil milhões de euros, com uma margem de 11,8% e com todos os segmentos rentáveis.  

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Toyota Yaris 1.5 híbrido. Espécie evoluída
Pub