Mercedes-Benz EQS, o elétrico de luxo com 770 km de autonomia

Topo de gama elétrico chega no outono com duas versões, o EQS 450+ e o EQS 580 4Matic

0 aos 100 15/04/2021 Noticias

A Mercedes-Benz revelou o topo de gama da gama elétrica EQ, o EQS, anunciado pela marca alemã como "a primeira limousine de luxo totalmente elétrica da Mercedes-EQ". Chega ao mercado no outono.

O EQS tem 5,21 metros de comprimento e 3,21 m de distância entre eixos - o Classe S mede 5,18 m de comprimento na versão curta e 5,30 metros na variante longa. A bagageira oferece espaço para 610 litros (mais 60 litros que no Classe S) ou 1770 litros com a fila posterior rebatida.

Na fase de lançamento, o EQS estará disponível com duas versões, o EQS 450+ com apenas um motor traseiro de 245 kW/333 cv e 568 Nm, que anuncia 0-100 km/h em 6,2 segundos, e o EQS 580 4Matic com dois motores (um por eixo) com 385 kW/523 cv e 855 Nm, a anunciar 0-100 km/h em 4,3 segundos. Pesam 2480 e 2585 kg, respetivamente.

Com um conjunto de baterias de 107,8 kWh de capacidade (embora haja uma opção com 90 kWh), o EQS anuncia uma autonomia máxima até 770 km (WLTP).

Veja ainda:

O sistema elétrico de 400V permite carregar a 200 kW, o que possibilita obter um equivalente a 280 e 300 km (dependendo da versão) em 15 minutos de carga. O EQS permite carregamentos em casa com uma tomada AC de 22 kW.

O EQS, que utiliza uma arquitetura de veículo totalmente elétrico, conta com tecnologias como as quatro portas com um sistema que abre a porta quando nos aproximamos e fecha quando pisamos o pedal do travão, puxadores escamoteáveis ou rodas traseiras direcionais que permitem rodar até 10 graus.

Por fim, o sistema de condução autónoma Drive Pilot permite circular em autoestrada sem mãos no volante indefinidamente a velocidades até 60 km/h, idealmente em situações de para-arranca.

No interior, o elemento mais marcante é o ecrã curvo que percorre todo o painel de instrumentos e abriga vários ecrãs dedicados à instrumentação (atrás do volante), informação e entretenimento (no centro) e funções secundárias que podem ser geridas pelo passageiro (à direita).

A produção das baterias para o EQS já arrancou, mas a produção dos primeiras unidades só arrancará em julho. As primeiras entregas estão previstas para o outono, com preços a rondarem os 130.000 euros para a versão 450+ com a bateria mais pequena.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Mercedes-Benz B 250e: ora elétrico, ora gasolina!
Ao volante do Hyundai Kauai Hybrid. Inteligência funcional