Fracas vendas do EQC não preocupam Mercedes

SUV elétrico está longe das expectativas e do rival Audi e-tron

0 aos 100 31/05/2020 Noticias

A Mercedes-Benz não está a passar por um bom momento com o EQC. Um jornal alemão revelou os baixos números de vendas do SUV elétrico desde o seu lançamento, muito longe dos objetivos comerciais propostos pela marca da estrela.

Lançado em 2019, o Mercedes EQC tinha como objetivo para este ano 50.000 unidades fabricadas entre Alemanha e China, mas, segundo o jornal alemão Handelsblatt, a marca alemã espera um máximo de 6.000 unidades para este ano, mais que as 1.400 unidades vendidas na Europa, em 2019.

Veja ainda:

O jornal observa que, de janeiro a abril de 2020, apenas 276 unidades foram vendidas. É verdade que, na Alemanha, as vendas de carros elétricos estão a aumentar, mas, quando comparado com as 4.500 unidades vendidas do Audi e-tron entre maio de 2019 e o final de abril deste ano.

É evidente que algo está errado, apesar dos responsáveis ​​da Mercedes não considerarem estes números um problema. Fontes do construtor alemão apontam que "estes números não são um indicador para tirar conclusões sobre a procura dos clientes e a evolução das vendas para o ano como um todo".

As fontes do "Handelsblatt" indicam dois detalhes como explicação para as baixas vendas do Mercedes elétrico: a ausência de carga rápida e a reduzida autonomia: 390 quilómetros, abaixo dos 436 e 507 quilómetros do Audi e-tron e Tesla Model X, respetivamente.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo
Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'