Audi vai abandonar botões físicos

Em seu lugar surgirá um sistema de realidade aumentada que levará a alterações de outros elementos do interior

0 aos 100 16/12/2019 Noticias

A tecnologia e a indústria automóvel sempre andaram ligadas, mas a integração de novas tecnologias está a crescer em novos modelos e, acima de tudo, em modelos premium. Alguns fabricantes já deram um salto importante na reformulação do interior dos seus modelos, e um dos próximos será a Audi.

Com a atualização do sistema MMI Touch Response, o fabricante alemão já introduziu um painel de instrumentos digital de 12,3 polegadas, um ecrã sensível ao toque de 10,3 polegadas e um terceiro ecrã, igualmente sensível ao toque, de 8,6 polegadas para o controlo do ar condicionado, por exemplo. O próximo passo passa por acabar com os botões fisicos.

Veja ainda:

Marc Lichte, designer-chefe da Audi, explicou que os planos da marca alemã passam pela introdução da tecnologia de realidade aumentada - como a Mercedes já oferece, por exemplo - e pela completa eliminação dos botões.

O mesmo responsável adianta desde já que o painel de instrumentos vai ficar ligeiramente mais pequeno, reduzindo-se a quantidade de informações mostradas, enquanto os dois ecrãs sensíveis ao toque na consola central serão combinados num único painel. O controlo do volume, um dos poucos botões físicos que resta, desaparecerá e, em vez disso, haverá controles táteis e de voz.

A realidade aumentada, como se sabe, utiliza cameras convencionais para combinar, num único ecrã, imagens reais com imagens criadas pelo computador de bordo. Algo especialmente útil para tecnologias como o sistema de navegação GPS, onde é possível sobrepor indicações em imagens reais.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva