Como se faz o 'pião 360' com um Renault 5 Maxi Turbo? Jean Ragnotti explica.

Chegou a hora de “Jeannot” desvendar os segredos do famoso e espetacular 'pião de 360' que exige, afinal, muito mais do que coragem e talento…

0 aos 100 24/04/2019 Noticias

Fazer um pião a 160 km/h e sair incólume é, para a maior parte dos humanos, uma questão de sorte! Mas não para o “mestre” e embaixador da Renault, Jean Ragnotti, que, aos 74 anos, continua a desafiar, com enorme sucesso, as leis da gravidade ao volante do icónico Renault 5 Maxi Turbo! Agora “Jeannot” desvendou os segredos do famoso e espetacular “pião de 360⁰” que exige, afinal, muito mais do que coragem e talento…  

Está a ver aquelas letras que normalmente aparecem no final dos filmes publicitários referindo que “este filme foi feito por profissionais… não tente fazer o mesmo na estrada, bla, bla, bla… bla, bla, bla”? Pois, este é uma desses casos, que convém seguir à letra! Primeiro porque dificilmente terá o talento e a experiência de Jean Ragnotti para consumar com sucesso determinadas habilidades, como um perfeito pião de 360⁰ a cerca de 160 km/h. 

E depois porque as probabilidades de ter na mão um Renault 5 Maxi Turbo (uma das maiores estrelas do Campeonato do Mundo de Ralis da década de 80) para tentar fazer acrobacias deste género são remotas!

Ora, nada disso é um problema para Jean Ragnotti, que, por múltiplas vezes, já realizou a manobra do pião de 360⁰, ao volante do Renault 5 Maxi Turbo, mas que é já um “cartão de visita” do piloto e das ações de espetáculo promovidas pela Renault por todo o mundo.

Técnica e talento de “mãos dadas”

Envolvendo uma perfeita sincronização entre movimentos de pés (com acelerador, travão e embraiagem) e mãos (com volante e travão de mão), num “timing” que também tem que ser perfeito para que o exercício artístico seja bem-sucedido, Ragnotti decidiu revelar os segredos da espetacular manobra, de muito exigente execução técnica, mas que, feita pelo piloto francês recebe nota artística “10”! 

Veja ainda:

Segundo o piloto, a manobra do pião de 360⁰ é feito a alta velocidade em reta, da seguinte forma: “De 3ª passamos para 4ª velocidade, a cerca de 160 km/h, e depois viramos o volante ligeiramente para a direita, e num golpe mais violento voltamos girá-lo para a esquerda. 

Isto combinado com o facto de puxarmos o travão de mão, faz com que as rodas traseiras bloqueiem, fazendo com que o R5 Maxi Turbo derrape de forma rápida. Nessa altura, desembraio e o carro fica a rodar de traseira. Assim que a traseira do carro passou a frente, rodo novamente o volante o máximo para a direita, fazendo regressar o carro à direção correta, virado para a frente e preparado para outro 360⁰”!

Em teoria, a lição parece fácil, mas na prática exige um conhecimento perfeito do comportamento dinâmico do Renault 5 Turbo Maxi, bem como uma extraordinária rapidez de reflexos que só são possíveis com a conjugação de talento natural e esforçado treino, duas vertentes que “casam” na perfeição com a dedicação de Jean Ragnotti, apesar dos seus quase 75 anos!

Mas a verdade é que as características do R5 Maxi Turbo, com reduzido tamanho de carroçaria, curta distância entre eixos, motor em posição central e travão de mão hidráulico tornam tudo mais fácil… desde que a “peça” por detrás do volante se chame “Jean Ragnotti”!

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'
Teste ao Usado. Mercedes-Benz CLA Shooting Brake 180d AMG: Fazer tudo bem não é para todos...