Toyota vai desistir dos Diesel na Europa

Venda de novos modelos a gasóleo com os dias contados. Sucesso do C-HR justifica decisão

Miguel Costa 26/10/2017 Noticias

A Toyota admite abandonar os motores Diesel na Europa. Quem o diz é o vice-presidente executivo da marca nipónica, Didier Leroy, em entrevista à britânica Autocar.

Certo é que a Toyota já trocou os motores Diesel do Avensis e Auris por unidades da BMW e admite que estes serão os últimos Toyota a Diesel produzidos, devendo ser descontinuados nos próximos ciclos de produto.

“Não vamos lançar outro carro a diesel”, afirmou Didier Leroy durante o Salão de Tóquio. "Faremos alguns carros a Diesel para frotas e alguns mercados específicos (ndr. o português, por exemplo), mas deixarão de estar disponíveis no retalho", acrescentou.

A decisão não surpreende depois de outros construtores como a Renault, Mercedes-Benz e Volkswagen admitirem o fim dos Diesel a breve proza. A razão? Os alertas da opinião pública para os malefícios para a saúde das emissões de NOx e maiores restrições aos Diesel mais antigos.

Veja ainda: “Os automóveis atuais serão como os cavalos em 20 anos”, diz Elon Musk

O plano da Toyota é suportado pelas vendas do C-HR, crossover disponível apenas como híbrido e a gasolina, cujo sucesso demonstra que o interesse dos consumidores particulares pelo gasóleo tem vindo a decrescer.

Em 2014, quando foi tomada a decisão de comercializar o novo SUV sem uma opção a gasóleo, Leroy confessa que teve alguma resistência por parte de alguns concessionários. Contudo, “é necessário seguir a tendência de longo-prazo pelos modelos ecológicos”.

Deixe o seu comentário