BMW M2 Competition, o mais assanhado dos M2

O mais rápido e potente dos M2 chegou, oficialmente, com pompa e circunstância

Luis Neves 18/04/2018 Noticias

Depois de muitas semanas de segredos mal guardados, que inclusivamente terminaram num desvendar antecipado, eis que, finalmente, o mais assanhado dos M2 foi oficialmente apresentado. Confirmando, desde logo, muitos dos atributos mecânicos já aguardados, como é o caso do 6 cilindros do M4 com 410cv, capaz de, entre outros feitos, levar o M2 Competition a acelerar dos 0 aos 100 km/h, em não mais que 4,2 segundos.

A última criação da M “Motorsport” destaca-se, exteriormente, pelo "rim" ligeiramente maior e com formas mais angulares, além do pára-choques dianteiro modificado para receber novas entradas de ar. As jantes, em alumínio forjado, são de 19 polegadas e os espelhos retrovisores exteriores remetem para o M3 E36 do início da década de 90.

Contudo, a maior diferença encontra-se na “casa das máquinas”, onde surge o mesmo motor do M4, ou seja, um 6 cilindros em linha, com dois turbocompressores e 3 litros de cilindrada, o que lhe garante 410cv (mais 40cv que o M2 e menos 21cv que o M4) e um binário de 550 Nm disponível entre as 2.350 rpm e as 5.200 rpm.

Relacionadas:

Está disponível com transmissão manual de seis velocidades ou sequencial de dupla embraiagem com sete velocidades. A potência é enviada às rodas posteriores mediante um diferencial de deslizamiento limitado electrónico que distribui a potência por cada roda.

Acelera dos 0 aos 100 km/h em 4,2 segundos (4,4 segundos com caixa manual) e tem uma velocidade máxima limitada aos 250 km/h (280 km/h com o opcional “M Driver’s”).

É, de resto, 55 kg mais pesado que o M2 (que podem ser 75 kg com a opção da caixa automática), o que pode explicar o porquê de ser apenas 0,1 segundos mais rápido que a versão “normal”, de 370cv. Por outro lado, é apenas 0,1 segundos mais lento que o M4 de 431cv.

De qualquer forma, a BMW assegura que a dinâmica foi melhorada graças a uma maior rigidez na dianteira, uma direção mais precisa e um novo software para o diferencial traseiro activo M e o reajuste do controlo de tração e de estabilidade.

As primeiras entregas estão previstas para o próximo mês de setembro, altura em que serão divulgados os preços, esperando-se valores acima dos 75 mil euros que custa o M2 "normal".

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva