Citroen C3 Aircross 130 PureTech. Muito mais que um SUV urbano

O SUV compacto da Citroen foi alvo de uma ligeira atualização. E continua a ser uma das melhores opções no mercado...

Luis Neves 22/06/2022 Testes

Como acrescentar estilo a quem já o tem? A questão é pertinente no caso do C3 Aircross, uma das melhores propostas entre os SUV compactos para quem procura automóvel familiar com elevada relação entre espaço, qualidade e preço. A atualização reforça essa fórmula de racionalidade, com retoques milimétricos que lhe dão uma maior personalidade. O motor 1.2 Puretech ajuda a compor todo o ramalhete de qualidades.

O C3 Aircross tem o dom de ser diferente. E resistir com destreza ao passar dos anos. A última atualização trouxe-lhe um ar diferenciador e mais moderno (que se já não o fosse...).

As alterações centraram-se na dianteira, inteiramente revista, com nova assinatura da iluminação dianteira. O double chevron cresceu e expande-se agora na direção dos faróis LED, no espírito do novo C4, além de uma grelha com motivo geométrico inédito e de uma nova proteção inferior em cinzento prateado com inserções coloridas.

O programa de personalização oferece 70 combinações possíveis entre cores de carroçaria, teto, retrovisores e jantes nas medidas de 16 e 17 polegadas, ambas disponíveis com acabamento brilhante ou na cor preta.

Motor 1.2 Puretech de 130cv

A combinar com o estilo encontra-se o motor 1.2 PureTech a gasolina de 3 cilindros, que surge aqui na variante mais potente, com 130 cv, que surpreende pela suavidade, elasticidade e resposta pronta nos regimes baixos e médios (entrega com tudo desde as 1500 rpm) que resulta em retomas de velocidade convincentes.

Com elevado binário, não falta força ao mil-e-duzentos a gasolina, não é apenas motor despachado, mostrando que também sabe poupar; segundo a média de consumo no nosso ensaio, valores reais de 6 l/100 km. E podem baixar se adotarmos uma condução mais calma.

Depois, para usufruto de motor pequeno cheio de saúde, uma caixa automática de seis relações, perfeitamente adaptada a um SUV familiar, e a suspensão do C3 Aircross que beneficia o bom compromisso entre conforto e eficácia do comportamento, filtrando bem as irregularidades do piso.

E não é só estilo SUV. A generosa altura ao solo e ângulos permitem-lhe arriscar a aventuras fora do asfalto, onde não estão tão à vontade os concorrentes mais diretos. Para isso contribui o Grip Control com Hill Assist Descent (opcional por 300 euros), que conta com várias posições do controlo de tração ajustável, permitindo modular a motricidade das rodas dianteiras em função do terreno, assim como controlar a velocidade de descida, mesmo em inclinações muito íngremes.

Interior desafogado

A posição de condução é, naturalmente, sobre-elevada e os bancos amplos e cómodos. O espaço na segunda fila é muito bom, sobretudo em altura e comprimento, pois o banco desliza longitudinalmente em 15 cm, nas suas duas partes, repartidas em 1/3 e 2/3.

Veja ainda:

A possibilidade de avançar o banco de trás, permite fazer variar a capacidade da mala dos 410 para os 520 litros, com bom acesso. Tudo muito prático e racional, com o toque de originalidade no desenho, que se espera de um Citroën.

Por dentro, o ecrã central tátil passou de 7” para 9 polegadas, beneficiando a visualização. A consola é nova, com um novo porta-objetos com tampa entre os bancos e, como opcional, um tejadilho de abrir panorâmico.

De resto, tudo está à mão, bem posicionado e o número de espaços de arrumação são em quantidade suficiente, reafirmando a versatilidade e a vertente familiar do C3 Aircross.

Com preços de gama a partir dos 20.297 euros, esta versão 1.2 PureTech 130 cv apresenta-se com preço de partida de 26.947 euros, valor atrativo face à validade do conjunto motor/espaço/conforto, ainda reforçado pelo equipamento de série, que no caso da unidade testada incluía os opcionais Pack Color White, o tejadilho com pintura de dois tons, o tecido com efeito de couro, as jantes de 17 polegadas ou os bancos Advanced Comfort.

Com a imagem e as proporções mais apreciadas do momento, o conforto habitual em modelo do emblema francês e com habitáculo espaçoso e que convence igualmente pela apresentação, com desenho sóbrio, mas moderno e acabamentos agradáveis, o C3 Aircross continua a ser uma das melhores opções entre os SUV compactos. E o mil-e-duzentos a gasolina não compromete.

MAIS

  • Estilo
  • Habitabilidade
  • Conforto

MENOS

  • Alguns materiais
  • Sem eletrificação

FICHA TÉCNICA

Citroen C3 Aircross 130 PureTech Shine Pack

Motor: 3 cilindros em linha, gasolina 
Cilindrada: 1199 cm3
Potência: 130cv/5500 rpm
Binário máximo: 205 Nm/1750 rpm 
Tração: Dianteira
Caixa: automática de seis velocidades
Aceleração (0-100 km/h): 10,3 segundos
Velocidade máxima: 195 km/h
Consumo médio (anunciado): 5,0 l/100 km (WLTP)
Emissões de CO2: 142 g/km (WLTP)
Peso: 1280 kg
Preço unidade ensaiada: 26.946 euros (a partir de 20.297 euros)

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Nissan Juke 1.0 DIG-T N-Design: Perfil ganhador
Pub