7 formas de poupar combustível

Perito da Seat sugere 7 dicas de condução eficientes para reduzir o consumo de combustível

0 aos 100 11/04/2022 Ajuda

Com os preços dos combustíveis a disparar em todo o mundo, a condução eficiente é neste momento mais importante do que nunca, de maneira a economizar combustível. De acordo com a International Energy Agency (IEA), esta medida pode ajudar a reduzir o consumo de combustível entre 6% e 12%. E por isso um perito da Seat apresentou 7 dicas de condução eficiente para poupar combustível e amealhar algum dinheiro.

1. Conduzir suavemente. Mudanças bruscas de velocidade, como aceleração rápida ou travagem brusca, aumentam o consumo de combustível. Por esta razão, "é importante conduzir suavemente, antecipar a posição na estrada e fazer transições suaves" explica Ángel Suárez, engenheiro da SEAT S.A. Technical Centre. Manter as mudanças baixas apenas durante os primeiros segundos de condução e, sempre que possível, utilizar mudanças altas. É melhor seguir as instruções do GSI (indicador de mudança de velocidades) do veículo ou, se não tiver este sistema, trocar a mudança antes das 2.500 rotações. "Rotações mais elevadas significam maior consumo de combustível", diz Ángel.

2. Desligar o motor ao parar por longos períodos. Se mantiver o motor em funcionamento quando o veículo não está em movimento, o motor sobreaquece e o consumo de combustível aumenta. Assim, quando se trata de paragens curtas em semáforos, por exemplo, o motor ao ralenti consome aproximadamente 1 litro por hora. "Para automatizar este processo, toda a gama SEAT está equipada com o sistema Start&Stop, que desliga o motor por predefinição ao parar", salienta Suárez.

3. Manter uma velocidade constante. As mudanças de velocidade afetam o consumo de combustível, pelo que é preferível manter a mesma velocidade sempre que o fluxo de tráfego e a estrada o permitirem. "O adaptive cruise control (ACC) disponível nos modelos SEAT é a solução perfeita para definir a velocidade em superfícies sem declive significativo, como é o caso das auto-estradas", diz Ángel. A este respeito, a IEA recomenda uma condução 10 km/h mais lenta como medida de economia de custos. De facto, está provado que abrandar até 110 km/h na auto-estrada ajuda a poupar 11% do consumo de combustível.

4. Utilizar motor como auxiliar de travão. "Sempre que possível, tente parar suavemente tirando o pé do acelerador, para tirar partido da pressão oposta à da transmissão no motor, antes de carregar no pedal do travão", aconselha Ángel. Desta forma, o carro trava progressivamente sem depender de combustível, e o consumo diminui. Para o conseguir, é essencial antecipar e respeitar a distância de segurança. "Há muita gente que coloca as mudanças em ponto morto quando está em descidas. Isto é um engano, uma vez que nesse momento o motor é desligado da caixa de velocidades e existe consumo", diz o engenheiro. "O procedimento correto é utilizar a travagem do motor, ou seja, com a mudança engrenada, levantamos o pé do acelerador e, desta forma, não haverá consumo de combustível", acrescenta.

Veja ainda:

5. Ar condicionado ou abrir as janelas? O ar condicionado é um dos fatores de não condução que consome mais combustível, entre 4% e 10% de acordo com a IEA, enquanto  que baixar os vidros a velocidades médias e altas cria um efeito de arrastamento: o ar entra no carro e gera um arrastamento aerodinâmico que o torna mais lento e faz com que o motor trabalhe mais para se manter em andamento. "É melhor utilizar sempre a função AUTO do sistema AC para que o compressor funcione da forma mais eficiente para atingir a temperatura desejada sem penalizar o consumo. A partir dos 80 km/h, quando a aerodinâmica desempenha um papel importante, manter sempre as janelas fechadas", recomenda Ángel.

6. Ter atenção à pressão dos pneus. Este é um especto fundamental de segurança, mas também afeta a condução eficiente. De acordo com a IEA, as verificações regulares da pressão dos pneus podem poupar pelo menos 1,5% de combustível. Além disso, Ángel Suárez aconselha a "distribuir corretamente a carga no porta-bagagens a fim de reduzir o peso do veículo, o que também afeta a eficiência, e depois ajustar a pressão dos pneus" e, no caso de ser necessário levar carga no porta-bagagens, é preciso ter em conta que de que irá penalizará o consumo.

7. Planear a rota. Um itinerário planeado é vital para poupar dinheiro. Acontecimentos imprevistos, ter de parar em engarrafamentos ou ir por estradas desconhecidas podem tornar a viagem desnecessariamente longa, e consequentemente, aumentar o consumo de combustível. Por esta razão, "é melhor planear a rota, escolher as horas do dia em que há menos trânsito e utilizar a mesma viagem para fazer várias coisas diferentes", conclui.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Pub
Nissan Juke 1.0 DIG-T N-Design: Perfil ganhador