C300de e E300de, os híbridos Diesel de ligar à tomada da Mercedes

Chegam no verão com 50km de autonomia em modo elétrico

0 aos 100 05/03/2018 Noticias

A Mercedes-Benz divulgou os primeiros detalhes dos C300de e E300de, as versões híbridas Plug-in a Diesel dos novos Classe C e E, que serão mostradas oficialmente no Salão de Genebra.

Disponíveis a partir do verão, os híbridos Plug-in Diesel (os primeiros da Mercedes-Benz) recorrem ao novo motor Diesel de 2 litros (o mesmo do Classe E 220d de 194cv), em combinação com uma caixa automática de 9 velocidades e a terceira geração do sistema híbrido da Mercedes-Benz.

Para já não foram divulgados números, como a potência (fala-se em mais de 300cv) e performance. Apenas foi confirmado a utilização de uma bateria de iões de lítio de 13.5 kWh e um motor elétrico capaz de produzir 122cv e 440 Nm.

Esta combinação permitirá uma autonomia em modo elétrico de 50 km e um binário máximo de 700 Nm,com a particularidade da velocidade máxima aumentar para os 140 km/h, por oposição com os "típicos" 130 km/h.

A Mercedes-Benz adianta ainda que a bateria poderá ser carregada na totalidade em duas horas através de um carregador rápido e aproximadamente 7 horas na tradicional tomada doméstica.

Relacionadas:

Estas novas versões híbridas dispõem ainda de uma função “ECO Assist”, uma funcionalidade (já disponível no S560e plug-in) que tem por base os dados do sistema de navegação, o sistema de reconhecimento de sinais de trânsito e todos os dados gerados pelos assistentes de condução para definir as rotas mais eficientes, sendo que é levado em consideração o desnível da estrada, a resistência aerodinâmica e todas as situações que beneficiem a recuperação de energia.

Os condutores podem ainda optar por uma selecção manual entre quatro modos de condução distintos: Hybrid, E-Mode, E-Save e Charge. 

Atualmente só a Mercedes-Benz e a Volvo (V60 D6 Plug-in Hybrid e XC90 T8) contam com motorizações híbridas a gasóleo (Peugeot 508 Hybrid4 e Citroen DS5 Hybrid4 já não são produzidas).

Deixe o seu comentário