O 'cheiro a carro novo' do novo Nissan Qashqai

Engenheiros testam os materiais para atingir um perfeito 'cheiro de carro novo'

0 aos 100 20/09/2021 Noticias

Como parte do rigoroso processo de design, desenvolvimento e teste do novo Nissan Qashqai, o aroma do interior foi um dos critérios determinantes para encontrar o produto final.

O chamado "cheiro de carro novo" é uma característica fundamental na compra de qualquer automóvel e os engenheiros da Nissan trabalham afincadamente para garantir que esse cheiro seja perfeito, reconhecendo que é um ingrediente importante no orgulho dos compradores quando entram no seu automóvel novo.

Peter Karl Eastland é o engenheiro chefe de avaliação de odores no Nissan Technical Center Europe, o centro de pesquisa e desenvolvimento da marca para a Europa. A designação simplista do seu cargo não reflete o papel crucial e talvez surpreendente que ele desempenha no desenvolvimento da gama europeia de automóveis da Nissan.

O exemplo mais recente do seu trabalho pode ser encontrado no novo Nissan Qashqai, colocado à venda na Europa em julho. No processo de desenvolvimento foi dada uma atenção especial ao ambiente a bordo, desde os ajustes e acabamentos, materiais que incluem um novo couro premium, até à tecnologia de fácil utilização. Mas a atenção aos detalhes, o apurar de cada aspeto do habitáculo, com o importante objetivo de garantir uma elevada experiência de vida a bordo, não podia ser comprometida por odores desagradáveis.

Além de um mestrado em Química com especialização em Ciência Forense pela Leicester University, Peter é abençoado com um olfato extremamente aguçado, um dom que percebeu que possuía desde muito jovem.

Com uma equipa de outros engenheiros e técnicos, Peter é responsável por garantir que o cheiro desencadeie uma resposta positiva nos clientes de automóveis novos da Nissan.

«O nosso objetivo é fornecer a melhor experiência sensorial para o cliente. Enquanto os gostos e as preferências evoluem com o tempo, o cheiro permanece uma constante. Portanto, faz parte do nosso trabalho garantir que qualquer material que usamos seja sempre perfeito em termos do odor e que todos os sentidos se conjuguem em harmonia», disse Peter Karl Eastland.

O processo de avaliação combina avaliação objetiva e subjetiva, culminando num processo rigoroso que vai até aos ínfimos pormenores na busca daquele perfeito "cheiro de carro novo".

«O cheiro de carro novo não é apenas uma consequência do processo de fabrico; meses de trabalho são dedicados ao longo da fase de desenvolvimento do novo automóvel para analisar cuidadosamente o uso de materiais e produtos químicos, como tecido dos bancos, colas e polímeros, para nos certificarmos de que eles não se combinam para gerar um odor desagradável para os ocupantes do automóvel», disse David Moss, vice-presidente sénior de Pesquisa e Desenvolvimento da Nissan AMIEO.

Veja ainda:

«Este é apenas um exemplo que reflete até onde a Nissan vai para tornar a experiência de propriedade de qualquer Nissan novo exatamente o que os nossos clientes desejam e esperam, mesmo nesta área muito especializada», acrescentou David.

Em permanente contato com as outras equipas de engenharia e fabrico da Nissan, Peter e a sua equipa testam todos os materiais, desde as espumas usadas para os novos bancos com padrão 3D do novo Qashqai, e numa variedade de condições que replicam os diversos ambientes que o automóvel irá enfrentar, tendo sempre em atenção que as propriedades químicas - como o odor - podem variar com a temperatura, por exemplo. Quando um novo material ou produto químico tem potencial para afetar negativamente o ambiente geral do habitáculo, Peter e os seus colegas identificam alternativas para garantir que o "cheiro de carro novo" vai ser uma constante.

«O objetivo fundamental do meu papel na avaliação de um material é que o cliente esteja no centro do nosso foco. Com qualquer mudança ou novo design que introduzimos nos nossos automóveis, os odores potenciais que dela decorrem fazem parte da avaliação ampla sobre a eficácia dessa alteração», acrescentou Peter.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Nissan Juke 1.0 DIG-T N-Design: Perfil ganhador
Mercedes-Benz B 250e: ora elétrico, ora gasolina!