Mercedes 'parte a loiça': 843cv para o AMG GT 63 S E-Performance híbrido Plug-ii

Primeiro AMG de ligar à tomada é também o primeiro Mercedes a ultrapassar os 800cv

0 aos 100 01/09/2021 Noticias

Até agora, nenhum Mercedes ultrapassou os 800 cavalos de potência. Até agora. O primeiro a fazer isso é o espetacular Mercedes-AMG GT 63 S E Performance, o primeiro AMG de ligar à tomada.

Com os 843 cv (e não menos que 1.400 Nm de binário) entregues em simulâneo pelo motor biturbo V8 4.0 e o acionamento elétrico de 204 cv, o AMG GT 63 SE Performance acelera dos 0 aos 100 em escassos 2,9 segundos (0 aos 200 km/h em menos de 10 segundos), e alcança uma velocidade máxima de 316 km/h.

Embora seja secundário num modelo destes, o consumo médio anunciado é de 8,6 l/100, com emissões abaixo de 200 g/100 km. É capaz de fazer 12 km em modo elétrico.

Os números deixam claro o que a Mercedes pretende transmitir com este modelo: até onde pode ir a eletrificação aplicada aos carros de alto desempenho.

O esquema mecânico do AMG GT 63 S E Performance inclui um motor dianteiro térmico acompanhado por uma bateria e um motor elétrico na parte traseira (que apenas faz mover as rodas traseiras). O motor elétrico, é claro, só pode entregar os picos de 150 kW (204 cv) em períodos máximos de 10 segundos: a potência contínua é de 70 kW (94 cv).

Veja ainda:

A bateria, com capacidade de 6,1 kWh, deriva diretamente da utilizada nos monolugares da Fórmula 1 e para o motor elétrico a Mercedes optou por uma caixa de duas velocidades, sendo que a segunda é acionada a partir de 140 km/h.

O carregamento é realizado através do carregador de bordo de 3.7 kW, num posto de carregamento, na wallbox ou numa tomada elétrica residencial.

O Mercedes-AMG GT 63 S E Performance conta com quatro modos de regeneração da energia, no mais potente função 'i-pedal', capaz de regenerar até 100 kW de energia.

Pack ‘E-Performance’

Por fora, o E-Performance distingue-se pelas entradas de ar de dimensões mais avantajadas, enquanto na traseira sobressai a tampa enorme da tomada de carregamento, além das quatro ponteiras de escape, com um difusor ao centro. As etiquetas «E-Performance» anunciam a presença da tecnologia híbrida.  

Ainda em estreia, jantes de liga leve de 20 e de 21 polegadas, cada uma disponível em duas versões de cor.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Mercedes-Benz B 250e: ora elétrico, ora gasolina!
Toyota Yaris 1.5 híbrido. Espécie evoluída