Miguel Oliveira e a qualificação: 'Quando acordei, doía-me bastante, mas tinha de tentar'

Português vai arrancar da 12.ª posição para o Grande Prémio da Estíria de MotoGP

0 aos 100 07/08/2021 Desporto

Miguel Oliveira vai arrancar da 12.ª posição para o Grande Prémio da Estíria de MotoGP, que terá lugar este domingo (a partir das 13 horas), apesar das dores na mão direita devido à fissura sofrida na queda de sexta-feira.

O piloto português teve de passar pela primeira fase da qualificação, depois de ter sido apenas 16.º na terceira sessão de treinos livres, concluindo a qualificação a 0,950 segundos da "pole position", do espanhol Jorge Martin (Ducati).

O italiano Francesco Bagnaia (Ducati) foi segundo, a 0,044 segundos de Martin e o francês Fábio Quartararo (Yamaha) ficou em terceiro, a 0,081 segundos.

Apesar de todos os acontecimentos e dificuldades, Miguel Oliveira considerou que foi "um dia positivo".

"Depois das avaliações de ontem [sexta-feira], percebemos que tinha uma fissura no rádio e bastante líquido em redor dos ossos da mão, o que me causa bastante dor. Hoje, quando acordei, doía-me bastante, mas tinha de tentar", começou por explicar o piloto de Almada.

Admitindo ter sentido "bastantes limitações" na terceira sessão de treinos livres, mesmo assim decidiu "continuar" por se ter encontrado "suficientemente competitivo".

Em relação à corrida deste domingo, o piloto da KTM ainda não sabe o que esperar. "Não sei que resultado ambicionar, mas iremos dar o nosso melhor. Vou tentar recuperar o máximo possível para estar o melhor que conseguir na corrida", prometeu.

O Grande Prémio da Estíria de MotoGP tem partida marcada para as 13 horas deste domingo.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Nissan Juke 1.0 DIG-T N-Design: Perfil ganhador
Mercedes-Benz B 250e: ora elétrico, ora gasolina!