Arkana, o SUV Coupé da Renault

Novo SUV da Renault chega com dois motores eletrificados, ambos a gasolina e caixa automática

0 aos 100 29/06/2021 Noticias

Com o Arkana, a Renault passa a ter um SUV Coupé que promete causar forte impacto. Tudo porque é o primeiro SUV Coupé de um construtor generalista para o segmento D, o mesmo do Renault Kadjar, Nissan Qashqai, por exemplo. É espaçoso e dinâmico, dispondo de uma série de argumentos para cativar quem gosta de SUV (e quem detesta).

O Arkana acaba de ser a democratização de um conceito até aqui reservada às marcas Premium. Capaz de impressionar mais ao vivo que em fotografia, o Arkana dificilmente deixa alguém indiferente, pois goste-se ou não, tem uma imagem muito marcante. Seja pelo desenho Coupé, seja pelas linhas que lhe conferem personalidade quando visto de perfil, seja pelas jantes de 18 polegadas de série nas versões RS Line, que reforçam a faceta desportiva do Arkana.

No interior, de desenho alinhado com a restante gama Renault (decalcado do Captur), nota-se o cuidado na qualidade dos materiais e montagem, a que se junta tecnologias como a instrumentação digital, o sistema multimédia intuitivo ou, ainda, o reconhecimento por voz de alguns comandos e funções.

Dois motores eletrificados e caixa automática

Em Portugal, o Arkana está disponível com uma gama de motores eletrificada, composta pelo motor 1.3 TCe mild hybrid de 140cv e o motor híbrido E-Tech de 145cv. Lá mais para a frente, chega a variante mais potente do 1.3 TCe, com 160 cv. Não estão previstas motorizações Plug-in ou a gasóleo.

Veja ainda:

O motor 1.3 TCe de 140cv surge acoplado exclusivamente à caixa automática de dupla embraiagem EDC com sete velocidades e equipado com um sistema mild hybrid, o qual é composto por um alternador/motor de arranque associado a uma bateria de iões de lítio de 12V, para baixar ligeiramente consumos e emissões (5,8 l/100 km).

No lançamento, este motor está disponível com preços a partir dos 31.600 euros no nível de equipamento de entrada Business. Estão disponíveis outros dois níveis de equipamento. O Intens é o intermédio e requer mais 2100 euros sobre o preço da correspondente versão básica, e o mais desportivo R.S. Line.

Na versão E-TECH Hybrid, o Arkana recorre à mesma motorização que está disponível no Clio, ou seja, combinação do motor 1.6 a gasolina com dois motores elétricos – sendo um deles de tipo HSG (High-Voltage Starter Generator), funcionando como motor de arranque/gerador de alta voltagem – e uma caixa de velocidades multimodos sem embraiagem.

A Renault anuncia uma potência combinada de 145cv, para um consumo médio de 4,9 l / 100 km e emissões de CO2 de 108 g / km (valores WLTP).

A imagem mais desportiva do Arkana é realçada no nível de equipamento R.S. Line, disponível por 36.300 euros com o TCe 140 EDC, ou por 37.800 euros na versão híbrida.

Preços:

  • TCe 140 EDC Business – 31.600 euros
  • TCe 140 EDC Intens – 33.700 euros
  • TCe 140 EDC RS Line – 36.300 euros
  • E-Tech Híbrido 145 Business – 33.100 euros
  • E-Tech Híbrido 145 Intens – 35.200 euros
  • E-Tech Híbrido 145 RS Line – 37.800 euros

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Mercedes-Benz B 250e: ora elétrico, ora gasolina!
Hyundai Tucson 1.6 TGDi 48V. SUV com personalidade!