7 conselhos para fazer com que os pneus durem mais

Soluções para o meio ambiente e para a carteira dos condutores

0 aos 100 25/02/2021 Ajuda

Tratar corretamente dos pneus pode aumentar a sua vida útil, ou seja, fazer com que os pneus durem mais. Logicamente, graças a isso, também é possível obter uma poupança económica, circular de forma mais segura e, ainda, contribuir para a preservação do meio ambiente.  

A Goodyear apresentou 7 conselhos simples que farão com que os pneus durem mais, e graças aos quais serão consumidos menos recursos naturais e gerados menos resíduos. Uma ótima notícia para o meio ambiente e para a carteira dos condutores, ou seja, um autêntico win-win.  

Verificar as pressões dos pneus

Uma verificação simples é a que permite controlar periodicamente a pressão dos pneus. Os pneus perdem pressão com o passar do tempo, e uma pressão de enchimento insuficiente pode danificá-los. A pressão dos pneus deverá ser verificada, pelo menos, uma vez por mês, e sempre antes das viagens com carga completa. Ainda que, atualmente, muitos veículos estejam equipados com sistemas eletrónicos de controlo da pressão dos pneus (TPMS), a pressão dos pneus também deve ser controlada manualmente com um manómetro.  

Como saber qual é a pressão correta? Geralmente, os valores de pressão encontram-se no manual do veículo. Aí poderão ser encontradas, ainda, as indicações relativas ao nível de carga e velocidade, elementos também presentes na parede lateral do pneu. 

Inspecionar a banda de rolamento do pneu

Uma simples verificação visual da banda de rolamento dos pneus, efetuada periodicamente, tal como a relativa às pressões, garante que os pneus estão nas melhores condições. 

Como fazer?  Observar as nervuras entre as bandas, assim como o centro dos bordos exteriores, para detetar sinais evidentes de desgaste ou qualquer objeto que possa ter ficado incrustado. 

Rodar os pneus

Por norma, os pneus instalados no eixo dianteiro de um veículo desgastam-se de forma diferente dos do eixo traseiro, contudo, ao trocar a sua posição, da frente para trás, e vice-versa, pode otimizar-se a vida útil dos pneus. Embora seja algo que não é válido para todos os veículos, rodar os pneus é uma forma de prolongar a sua vida útil. 

Como saber quando rodá-los? Os períodos de rotação variam, mas, caso se conduza com frequência a alta velocidade, ou se realizem longas viagens com a carga completa, é recomendável fazer rotações mais regulares. Caso seja observado um desgaste desigual da banda de rolamento do pneu, tal também pode ser indicador da necessidade de rotação. 

Equilibrar e alinhar os pneus

Caso, ao verificar-se o desgaste dos pneus, se observar que o desgaste é desigual, tal também pode ser indicador de problemas mais graves de alinhamento das rodas ou de equilíbrio dos pneus. Um alinhamento correto das rodas faz com que os pneus durem mais.  

Como identificar? Caso o veículo se desvie para qualquer um dos lados, ou o volante não esteja centrado ou vibre, quando se conduz em linha reta, esses são sinais de que o veículo deve ser revisto numa oficina especializada. Para mais, o desgaste desigual dos neumáticos, caso não seja corrigido, colocará em perigo também a efetividade dos mesmos. 

Veja ainda:

 Comprar pneus que cheguem mais longe

Os pneumáticos corretos, com tecnologia mais moderna, podem chegar mais longe e durar mais. 

Melhorar os hábitos de condução

Os bons hábitos de condução também reduzem a necessidade de comprar pneus novos com frequência.  Um estilo de condução suave e cuidadoso, evitando as imperfeições da estrada, beneficiará a vida útil dos pneus e garantirá que oferecem a sua melhor performance. Pelo contrário, acelerações e travagens bruscas, ou uma condução agressiva sobre bandas sonoras e buracos, também danificarão os pneus. 

Reciclar ou reutilizar 

Na Europa, todos os anos, são recolhidas mais de 3 milhões de toneladas de pneus no final da sua vida útil, para serem reciclados ou reutilizados. Assim sendo, na altura em que seja previsível que os pneus montados no veículo já não podem ser utilizados, e sejam necessários pneus novos, deve ser garantido que os velhos são eliminados de forma responsável, para, assim, poder ser-lhes dada a oportunidade de uma segunda vida, e contribuir para a economia circular.  

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Toyota Yaris 1.5 híbrido. Espécie evoluída
Mercedes-Benz B 250e: ora elétrico, ora gasolina!