Todos os motores do novo Nissan Qashqai terão 'ajuda elétrica': estes são os detalhes

Nova geração abandona os motores a gasóleo e ganha uma motorização elétrica com extensor de autonomia

0 aos 100 16/01/2021 Noticias

A Nissan deu a conhecer os detalhes das motorizações do novo Qashqai, agora sem motores a gasóleo, que desaparecem para dar lugar ao sistema híbrido e-POWER. A oferta a gasolina, assente no motor 1.3, passa também a contar com tecnologia micro híbrida de 12 V.

Neste motor de 1,3 litros, que estará disponível com 140 e 160cv, o sistema de 12v integra uma bateria de lítio separada sob o piso e um gerador acionado por correia para recolher energia a partir da travagem.

Esta solução permite que os sistemas do motor funcionem com energia recolhida, aumentando a duração da função start/stop e reduzindo as emissões de CO2 do motor. Para além disso, também apoia a circulação a velocidade de cruzeiro e proporciona mais binário na aceleração.

190 cv, três programas de condução

Contudo, a grande novidade é o sistema e-POWER, composto por uma bateria e um motor elétrico de 140 kW/190 cv, além de um motor a gasolina, de 1,5 litros, com 157 cv que serve de gerador de eletricidade, sem qualquer ligação às rodas, para alimentar a bateria e, por consequente, o motor elétrico.

Ou seja, o Qashqai com sistema e-Power não é mais que um modelo elétrico (as rodas são exclusivamente acionadas pelo motor elétrico), sendo que conta com um motor a gasolina que funciona como gerador, à semelhança do que acontecia com o Opel Ampera, Chevrolet Volt ou o BMW i3 Rex.

«O sistema e-POWER oferece a melhor tecnologia de transição entre motores de combustão interna e automóveis elétricos, permitindo que os utilizadores desfrutem das entusiasmantes sensações de condução de um automóvel elétrico e de eficiência impressionante, a um preço acessível.», explica David Moss, Vice-presidente Sénior de Investigação e Desenvolvimento da Região de África, Médio Oriente, Índia, Europa e Oceânia (AMIEO).

Estão disponíveis três modos de condução: Standard, Sport e Eco. No modo Standard, a regeneração é melhorada para simular a travagem do motor de um automóvel a gasolina convencional. No modo Sport, a resposta de aceleração apresenta tempos de desativação do motor reduzidos, principalmente em cenários de condução desportiva.

Veja ainda:

Em todos os modos, é possível selecionar um modo B adicional que aumenta a recuperação de energia na travagem, permitindo abrandar o automóvel de forma mais eficiente sem utilizar o pedal do travão.

À semelhança do Leaf, também o Qashqai e-POWER pode ser conduzido com "um pedal", o conhecido modo e-Pedal. Os condutores podem arrancar, acelerar e desacelerar apenas com o pedal do acelerador, beneficiando o conforto de condução.

O novo Qashqai, de resto, vai crescer em praticamente todas as direções. Terá 20 milímetros a mais na distância entre eixos, oferecendo mais espaço para passageiros e bagageira. Será ainda mais leve (60 kg em média). A porta da bagageira, por exemplo, será fabricada num composto, o que permite uma redução de 2,6 kg.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Mercedes-Benz B 250e: ora elétrico, ora gasolina!
Hyundai Tucson 1.6 TGDi 48V. SUV com personalidade!