Como os peixes estão a ajudar no desenvolvimento da condução autónoma

Em que pensamos quando ouvimos as palavras 'condução autónoma'?

0 aos 100 29/11/2020 Noticias

Em que pensamos quando ouvimos as palavras "condução autónoma"? Podemos imaginar um automóvel que se conduz sozinho, viagens mais seguras, inovação ou um futuro digital. Ou então, que tal se pensarmos… num cardume de peixes?

Inspirados pelo comportamento daqueles animais dentro de água, os engenheiros desenvolveram o Nissan Eporo, um robô concebido para demonstrar como os automóveis se podem mover em segurança e de forma eficaz, quer estando sozinhos, ou em grupo.

"O Eporo não utiliza informações de mapas. Em vez disso, cada robô deteta, os obstáculos e os outros Eporo em seu redor, pensa por si próprio e toma decisões. Quando estes robôs se deslocam juntos, em formação, movem-se de forma independente sem colidirem", explica a Nissan.

Veja ainda:

Os cardumes de peixes, como as sardinhas, por exemplo, nadam em formações densas evitando em simultâneo ir contra obstáculos e uns contra os outros. Estes “reconhecem o espaço envolvente, quer através da visão, quer através da perceção da "linha lateral", permitida através dos poros ao longo do seu corpo que conseguem detetar movimento, vibrações e variações de pressão na água em seu redor”. E para mimetizar isto, o Nissan Eporo utiliza tecnologia de comunicação de banda ultra-larga e um telémetro a laser, que desempenham respetivamente os papéis da visão e da perceção da linha lateral.

“Quando vários robôs Eporo se deslocam em conjunto, utilizam a tecnologia de comunicação de banda ultralarga para transmitirem e receberem sinais uns dos outros, trocarem informações acerca das respetivas posições, velocidades e orientações, sendo a distância entre eles calculada com base no tempo de ida e volta dos sinais. Ao mesmo tempo, cada telémetro a laser da unidade emite um raio para medir a distância em relação a eventuais obstáculos que se encontrem no caminho”, explica a Nissan.

De acordo com a Nissan, caso as tecnologias do Eporo possam ser adaptadas aos automóveis, não só poderão ser reduzidos os congestionamentos de trânsito, como os acidentes e até o nível de stress ao volante.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ao volante do Hyundai Kauai Hybrid. Inteligência funcional
Mercedes-Benz B 250e: ora elétrico, ora gasolina!