Nova vaga de furtos de catalisadores de carros

Metais como o paládio, platina e ródio podem valer cerca de 65 euros o grama

0 aos 100 08/11/2020 Noticias

Está de regresso, em força, do furto de catalisadores de automóveis, depois de uma primeira vaga verificada em 2014.

Vários catalisadores roubados são depois desmantelados, de modo a aproveitar os metais do componente, tal como a platina, paládio e ródio. O preço destes metais é superior ao preço do ouro, e pode chegar aos 65 euros a grama.

Segundo o Jornal de Notícias, o furto dos catalisadores é “simples” e requer apenas dois homens. O automóvel está, à partida, estacionado e depois é necessário um macaco hidráulico para levantar o carro, de modo a retirar a peça.

Veja ainda: 

Este componente ou é depois vendida a pequenas oficinas tal como está, por cerca de 120 euros, ou é vendida a sucatas. De acordo com fontes policiais citadas pelo JN,  neste caso, o catalisador é então desmontado para serem retirados os tais metais valiosos. Depois, estas sucatas falsificam faturas de compra para poderem revender os materiais.

Muitas destas vendas são entre sucatas portuguesas e espanholas, que aproveitam a falta de fiscalização. E grande parte destes furtos são feitos por cidadãos nacionais, mas as autoridades já identificarem um grupo de Leste que rouba as peças, em Portugal, para depois as vender em Espanha.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Hyundai Kauai N-Line. Quando a irreverência enche (ainda mais) as medidas
Toyota Yaris 1.5 híbrido. Espécie evoluída