PSA e FCA podem perder marcas e modelos

Medida deverá começar a ser implementada na China, mas poderá ser alargada a outros mercados

0 aos 100 08/11/2020 Noticias

A fusão entre o Grupo PSA e a Fiat Chrysler Automobiles (FCA), que dará origem à “Stellantis”, só deverá ser concluída no próximo ano, mas alguns detalhes já estão em fase de discussão e pode trazer más notícias para alguns modelos e marcas. A medida deverá começar a ser implementada na China, mas poderá ser alargada a outros mercados.

Segundo a Automotive News Europe, o CFO da PSA, Philippe de Rovira, considera que não faz sentido continuar com tantas marcas e plataformas no novo grupo automóvel.

Ao todo, o Grupo PSA e a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) compreendem mais de 15 marcas, com destaque para a Peugeot, Citroën, DS e Opel do lado da PSA, e Fiat, Abarth, Alfa Romeo, Lancia, Maserati e Ferrari, e ainda as americanas Chrysler, Dodge, Ram e Jeep, do lado da FCA.

Veja ainda:

Para já, ainda tudo está em fase de discussão e desconhece-se que marcas e modelos podem vir a ser afetados.

O que parece garantido é que as marcas manterão as suas identidades - não existirá um modelo da Stellantis como marca - mas a criação de plataformas comuns para todos será um corte de custos considerável para todos. Isso significa que muitos novos modelos devem aparecer.

Entre as marcas que podem estar em risco fala-se na Chrysler, mas também na Lancia, atualmente apenas disponível no mercado italiano. Em resumo, os próximos anos serão interessantes e possivelmente “drásticos”.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Toyota Corolla Touring Sports TREK, uma carrinha com 'alma' SUV
Mercedes-Benz B 250e: ora elétrico, ora gasolina!