Renault e PSA vão abandonar motores Diesel até 2025

Marcas francesas adaptam-se às regras de emissões mais rígidas e apontam 'baterias' à eletrificação

0 aos 100 29/10/2020 Noticias

É mais um passo para o desaparecimento dos motores a gasóleo. A Renault e a Peugeot-Citroen revelaram que vão desistir dos motores a gasóleo até 2025, ou seja, dentro de pouco mais de quatro anos.

Com o endurecimento dos regulamentos de emissões por parte da União Europeia, a Renault decidiu que vai substituir os populares motores dCi por híbridos e híbridos plug-in e-Tech. Estas motorizações já estão disponíveis nos seus modelos mais populares, como o Clio, Captur e Mégane.

O novo Diretor de Engenharia da Renault, Guilles Le Borgne, garantiu que a atual geração dos motores dCi será a última. Além disso, afirmou que a partir de 2025 todos os modelos a gasolina contarão com tecnologia híbrida. Tudo dentro do esforço de eletrificação da marca francesa.

Também o Grupo PSA confirmou o fim do desenvolvimento de motores Diesel. Laurent Blanchet, diretor de Produto da PSA (Peugeot e Citroen), afirmou que a rápida evolução dos carros elétricos justifica a decisão, anunciando um compromisso total com os híbridos e os elétricos puros.

"Os progressos a serem realizados até 2025 no domínio da autonomia e os esforços relativos à instalação de estações de carregamento permitirão que as frotas passem da gasolina/diesel para o elétrico", sublinhou.

Veja ainda:

Blanchet disse também que a rede de concessionários vai comprometer-se a orientar os proprietários de veículos híbridos plug-in da importância de manter a bateria sempre recarregada, uma vez que a maioria não tem especial atenção para o carregamento das baterias.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva