Miguel Oliveira e o sexto lugar em Brno: 'A posição de partida custou um melhor resultado'

Português foi sexto no GP República Checa onde triunfou o rookie Brad Binder

0 aos 100 09/08/2020 Desporto

Miguel Oliveira conseguiu este domingo o melhor resultado na sua carreira em MotoGP, ao terminar o Grande Prémio da República Checa na sexta posição, num dia histórico para a KTM, que conseguiu a primeira vitória no MotoGP.

O autor da façanha foi o sul-africano Brad Binder (KTM), que será companheiro de equipa de Miguel Oliveira em 2021 na equipa oficial e mostrou que a evolução da marca austríaca este ano foi, de facto, retumbante.

Binder, que se tornou o primeiro ‘rookie’ a vencer no MotoGP desde o espanhol Marc Márquez, em 2013, gastou 41.38,764 minutos para cumprir as 21 voltas ao traçado de Brno, deixando o italiano Franco Morbidelli (Yamaha) na segunda posição, a 5,266 segundos, e o francês Johann Zarco (Ducati), numa mota da terceira equipa da fábrica italiana, em terceiro, a 6,470.

Oliveira, que partiu do 13.º lugar, ainda passou pelo 14.º posto no início da corrida, mas, depois, encetou uma recuperação que terminou no sexto lugar final, a sua melhor classificação de sempre em MotoGP, depois de dois oitavos lugares (Áustria em 2019 e Jerez em 2020).

"Foi um bom final de fim de semana. Fizemos uma corrida decente e sinto que fizemos um bom trabalho", sublinhou o piloto português.

Veja ainda:

Oliveira admite que "a posição de partida custou um melhor resultado", mas frisa que "é preciso viver com isso e fazer um melhor trabalho na próxima corrida, dentro de dias".

O português terminou a 7,969 segundos do vencedor e a apenas quatro décimos de segundo do italiano Valentino Rossi (Yamaha), quinto classificado, tendo batido em pista o líder do campeonato, o francês Fabio Quartararo (Yamaha), que foi sétimo.

Com este resultado, o piloto luso subiu uma posição, para 12.º do campeonato, com 18 pontos, a 41 de Quartararo, que lidera.

A próxima corrida disputa-se no próximo domingo (16 de agosto), na Áustria.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva