Oficial: este é o novo Mustang Bullit

O regresso de um ícone, 50 anos depois do filme protagonizado por Steve McQueen

Miguel Costa 15/01/2018 Noticias

Antes de "Velocidade Furiosa", existiu "Bullit". Um filme de 1968 onde Steve McQueen vê o seu protagonismo roubado por um Mustang GT que protagoniza uma das mais memoráveis cenas de perseguição de todos os tempos. Muitos ficaram a sonhar com o Mustang verde escuro, o que explica o lançamento de duas edições especiais inspiradas no filme: uma em 2001 e outra em 2008. Agora a Ford lança uma edição especial que assinala os 50 anos do filme.

A estreia aconteceu no arranque da edição de 2018 do Salão de Detroit e a marca da oval azul não fez a coisa por menos e foi Molly, a neta do já falecido actor – enorme apaixonado por automóveis – quem desvendou o novo Bullitt, levando também o Bullitt original (um GT 390 de 1968) que o seu avô tinha guiado no filme!

O Bullitt recebe o mesmo motor V8 5.0 do Mustang GT, mas lque recebeu uns "pózinhos" para passar dos 460 para os 475 cv e 570 Nm, o que lhe permite atingir os 263 km/h (mais 13 km/h que no Mustang GT). A caixa é manual e recebe uma bola branca no topo da manete, exactamente como o modelo original conduzido por Steve McQueen.

O modelo recebe ainda um escape otimizado, com válvulas ativas e o coletor do GT350, que termina com as ponteiras em tom Black Nitro Plate. 

Nas palavras de Darrell Behmer, designer chefe do Mustang, Este novo Bullitt™ é, à imagem de Steve McQueen, descontraidamente ‘cool’. Como designer, é o meu Mustang favorito, sem listas, ‘spoilers’ e emblemas. Não precisa de afirmar nada: é simplesmente ’cool’.”

O equipamento de série conta, entre outros, com volante de couro, apontamentos em verde e um conjunto de instrumentos LCD de 12 polegadas mas com uma imagem de boas vidas exclusivo, que troca o Mustang pela silhueta do próprio modelo.

Está disponível em duas cores, o Shadow Black ou o clássico Dark Highland Green (como no filme). Depois, há subtis pormenores em cromado (a grelha e nas janelas), jantes de 19 polegadas, travões Brembo pintados em vermelho e a grelha dianteira feita sob medida.

"Ao fazer um Bullitt, existem certas coisas que necessariamente deve ter", acrescentou Carl Widmann, engenheiro chefe do Mustang. "Tem que ter a atitude certa, tem que ser de alguma forma único em relação ao Mustang GT, e mais do que qualquer outra coisa, tem de ser simplesmente mau".

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Mazda3 1.8 Skyactiv-D 116cv Evolve: Direto ao topo
Peugeot 508 2.0 HDi 160cv GT Line: Grande 'espada'