Pilotos da McLaren sofrem corte nos salários

McLaren tomou medidas de diminuição de custos devido à pandemia de COVID-19.

0 aos 100 02/04/2020 Desporto

Carlos Sainz e Lando Norris, pilotos da McLaren, voluntariaram-se se e viram o seu salário encurtado como parte das medidas de diminuição de despesas para ajudar a equipa a sobreviver à crise do coronavírus.

A equipa baseada no Reino Unido irá também utilizar o programa do governo britânico que garante 80% do salário dos funcionários até um máximo de 2500£  (perto de 2900 €).

"O grupo McLaren colocou em licença um número de funcionários como parte de um largo programa de diminuição de despesas devido ao impato da pandemia da COVID-19 no negócio", afirmou um porta-voz oficial da McLaren.

Veja ainda:

"Estas medidas têm o objetivo de proteger empregos a curto prazo para garantir o regresso a 'full-time' quando a economia começar a recuperar".

Os oitos primeiros Grandes Prémios de Formula 1 da época de 2020 foram cancelados ou adiados devido à pandemia de COVID-19.

Ainda existe esperança que a época possa retomar-se mais tarde com o CEO da F1, Chase Carey, a apontar otimisticamente para um calendário de 15 a 18 corridas.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva