Emissão de matrículas. Entrega de carros normalizada

Problema informático atrasou entrega de carros aos proprietários por falta de matrícula

Miguel Costa 11/01/2018 Noticias

O ano de 2018 arrancou com problemas na emissão de matrículas devido a uma falha no Instituto de Mobilidade e Transportes (IMT). O atraso na emissão começou a 2 de janeiro, data da entrada em vigor de um novo programa informático de fiscalidade automóvel, e só ontem (10 de janeiro) foi normalizado. Pelo meio centenas de carros, já pagos e com os impostos liquidados, ficaram parados e os proprietários sem os poder levantar por falta de matrícula.

“Nos primeiros dias o sistema não respondeu à atribuição de matrículas, mas a partir de hoje [ontem] já começou a regularizar. Temos informação que o sistema informático da Autoridade Tributária (AT) foi adequadamente reforçado e que já estão a sair as matrículas que estavam em falta”, confirmou ao i o secretário-geral da ACAP – Associação Automóvel de Portugal. “Mas no início do ano houve de facto um problema com a saída de matrículas”, acrescentou Helder Pedro.

Tal facto deve-se à entrada em funcionamento do novo sistema da AT que provocou constrangimentos ao nível da atribuição de novas matrículas.

Relacionadas:

No final da semana passada havia concessionários a informar os clientes que devido a problemas na implementação do novo Sistema da Fiscalidade Automóvel (SFA 2) a atribuição das matrículas de 2018 estava suspensa, sem previsão para a resolução. Apenas as matrículas das viaturas com Declaração Aduaneira de Veículo de 2018 foram atribuídas. Estas são as de carros comprados no estrangeiro.

Segundo Helder Pedro, este tipo de problema “acontece com alguma regularidade” uma vez que “os sistemas informáticos têm os seus problemas e há atrasos na atribuição de matrícula”. 

Desde o início de 2018, foram atribuídas apenas 2.800 matrículas, o que reflete uma queda acentuada face às dez mil placas emitidas, no mesmo período de 2017.

Deixe o seu comentário