Mário patrão fora do Dakar2018

Armada portuguesa nas motos reduzida a três pilotos

Miguel Costa 03/01/2018 Noticias

Mário Patrão é a primeira baixa entre os pilotos portugueses para o Dakar2018. Uma apendicite levou à hospitalização do piloto de Seia que não seguiu viagem para a capital do Peru, Lima, onde terá início o Dakar2018 no próximo dia 6 de janeiro.

Em comunicado, a assessoria de imprensa do piloto de Seia explicou que Patrão foi "submetido de urgência a uma cirurgia", depois de ter sentido "uma forte dor abdominal na manhã de dia 31 de dezembro de 2017", tendo ficado internado no Hospital de Viseu, com uma "perfuração no intestino".

Depois de uma cirurgia "na qual foi extraído o apêndice", o motard espera agora alta hospitalar e explicou, citado em comunicado, que o sentimento "é de tristeza e frustração".

"Considero que fizemos um bom trabalho de preparação, mas infelizmente não vou conseguir estar à partida. Resta-me levantar a cabeça e continuar a lutar com todas as minhas forças", apontou o piloto, que ia para a sexta participação no Dakar.

Patrão ia alinhar na sua sexta edição, aos comandos de uma KTM de fábrica, com o objetivo do 'top 10', feito de que ficou próximo em 2016, quando terminou em 13.º.

Com o abandono de Mário Patrão, a representação lusa nas motos fica reduzida a Joaquim Rodrigues e Fausto Mota. Paulo Gonçalves está ainda dependente de um derradeiro teste, depois das lesões sofridas com uma queda nas últimas semanas. 

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva
DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente