Madeira criou sinal de trânsito e pediu ajuda para o divulgar. Em resposta, a ANSR mandou-o retirar

Inovação madeirense entrou em vigor no fim de 2018 e é única no país.

0 aos 100 11/01/2020 Curiosidades

A Madeira tem um sinal de trânsito, que é único no país (destinado às vias expresso e rápidas da Madeira), e pediu ajuda à Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) para uma campanha de divulgação nacional. O pedido foi recusado e ainda foi dada a ordem para o retirar.

Segundo a SIC, a ANSR recusou promover a sinalização, alegando a sua inconstitucionalidade, e mandou retirar a sinalização que foi colocada no final de 2018.

Em declarações ao canal de televisão, o Secretário Regional dos Equipamentos e Infraestruturas, Pedro Fino, disse que "o sinal fica". "Existe apenas uma única entidade do país que pode confirmar essa legalidade, e é o Tribunal Constitucional".

Veja ainda:

A posição do executivo madeirense alega autonomia da Madeira para legislar sobre vias de circulação, trânsito e transportes.

Em junho de 2018 o secretário regional dos Equipamentos e Infraestruturas, Amílcar Gonçalves, explicava a sinalização à Agência Lusa.

"A medida é simples. Se o piso estiver seco, o condutor pode circular 10 quilómetros/hora acima do que está indicado na sinalização da via. Se o piso estiver molhado, respeita os limites impostos", explicou.

"Tomemos o exemplo de uma zona onde o condutor se depara com um sinal vertical de limite de velocidade não superior a 80 km/h. Se o piso estiver seco ele poderá circular a 90 km/h, se estiver molhado, respeita o limite dos 80 km/h", indicou o secretário regional.

 

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva