Dicas para evitar as temidas avarias do filtro de partículas

Evite manutenções inesperadas

Miguel Costa 04/10/2017 Ajuda

Desde 2009, todos os carros a Diesel têm obrigatoriamente um filtro de partículas que consegue reter grande parte das emissões poluentes do escape. Este dispositivo é também uma das maiores dores de cabeça que dão aos proprietários de carros Diesel.

É também uma das razões pelas quais se desaconselha um carro Diesel para uma utilização maioritariamente em cidade. Porque são os filtros de partículas tão problemáticos? Como podemos evitar danos?

Sucintamente, o filtro de partículas está instalado no sistema de escape e não é mais que uma esponja, que retém fisicamente as partículas numa estrutura de malha ou rede que se encontra no interior do filtro.

Tal como acontece com qualquer outro filtro, ele tem que ser esvaziado com regularidade para manter o seu desempenho. Este processo num DPF (filtro de partículas) chama-se “regeneração” onde a fuligem retida é queimada a uma temperatura elevada com o objetivo de deixar apenas um pequeno resíduo de cinzas.

Se a regeneração não for realizada devido a um ciclo de condução insuficiente, os problemas podem começar a surgir e as reparações podem ser dispendiosas, sendo que um DPF novo poderá custar pelo menos 1.500 euros.

O que pode impedir a regeneração normal acontecer?

– Evite viagens curtas: viagens curtas e frequentes onde o motor não chega a atingir a temperatura normal de funcionamento;

– Tipo de óleo errado. Carros equipados com DPF exigem óleo de baixo teor de cinzas e baixo teor de enxofre;

– Um problema com a admissão, combustível ou sistema de recirculação de gases de escape (EGR), causando combustão incompleta que irá aumentar a carga de fuligem;

– Uma luz de aviso acesa ou um código de falhas de diagnóstico registado no sistema de gestão do motor pode impedir a regeneração ativa ou passiva;

– O baixo nível de combustível no veículo irá impedir que a regeneração ativa ocorra. Como regra geral é necessário 1⁄4 depósito de combustível; de fuligem e presas pode incluir de sulfureto, e hidrocarbonetos, de metais pesados ​​e seus compostos. Se estas partículas não foram presos pelo filtro que iriam acabar na atmosfera, sobre o pavimento de ruas nossos, lavados pelo ar, e em última análise iria ser respirado pelos nossos pulmões.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Teste ao Usado. Mercedes-Benz CLA Shooting Brake 180d AMG: Fazer tudo bem não é para todos...
Teste ao Usado: BMW 520d Touring. Elegância é isto!