Esta é a moto elétrica para o MotoGP

Moto-e arranca em 2019

Miguel Costa 26/12/2017 Noticias

A marca italiana de motos elétricas, a Energica, foi selecionada como fornecedora oficial do FIM Moto-e World Cup, a competição de motos elétricas do MotoGP, que arranca em 2019.

Na primeira temporada, a Fórmula E do MotoGP vai correr em algumas etapas do calendário, sempre com a Energica Ego a formar a grelha (o modelo já corre na categoria TT Zero na Ilha de Man).

O motor elétrico da Ego produz 147 cv e é capaz de acelerar dos 0 aos 100 km/h em 3 segundos e atingir os 240 km/h. Segundo o fabricante, a Ego é mais rápida que uma 600cc supersport em pista.

A tecnologia foi desenvolvida pelo grupo CRP, fornecedor de componentes para a F1 e indústria aeronáutica, e inclui o ajuste do nível de travão-motor/regeneração da bateria como parte dos parâmetros dos modos de condução.

Numa tomada convencional a Energica Ego precisa de pouco mais de 3 horas para uma carga completa, mas em postos de carga rápida basta meia hora para conseguir 85 por cento de carga.

A autonomia pode chegar aos 200 km, que desce para 60 em modo de competição, o que deverá obrigar à troca de moto (tal como na Fórmula E) a cada 10 voltas na maioria dos circuitos de MotoGP. A Energica Ego está à venda, a partir de 25.400 euros na versão de estrada.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Teste ao Usado. Mercedes-Benz CLA Shooting Brake 180d AMG: Fazer tudo bem não é para todos...
Teste ao Usado: BMW 520d Touring. Elegância é isto!