Câmara de Portimão disponibiliza 1,5 milhões de euros para regresso do MotoGP

Autarquia fala em valor para três anos

0 aos 100 18/11/2019 Desporto

A Câmara de Portimão aprovou uma verba de 1,5 milhões de euros (ME) para apoiar o regresso do Mundial de motociclismo de velocidade MotoGP no Autódromo Internacional do Algarve (AIA), disse esta segunda-feira à Lusa a presidente da autarquia.

"A Câmara aprovou, por unanimidade, uma proposta de apoio financeiro para provas internacionais de MotoGP, num valor global de 1,5 ME para três anos, ou seja, 500 mil euros por ano para cada Grande Prémio", indicou a presidente da Câmara de Portimão, Isilda Gomes (PS).

Veja ainda:

Segundo a autarca, no documento é reconhecido o elevado interesse da prova mundial da categoria máxima do motociclismo de velocidade, "pelo impacto económico e pela capacidade de projeção da imagem do Algarve e de Portugal em todo o mundo".

"Consideramos que uma prova desta categoria trará uma projeção enorme para a região e, mesmo de Portugal, ao nível do turismo, face à sua dimensão mundial", sublinhou.

No documento fica garantido o pagamento de 1,5 ME, durante um período de três anos, à Dorna, detentora dos direitos para a realização do campeonato do mundo de MotoGP, caso a prova seja contratada pelo Autódromo Internacional do Algarve.

O presidente da Federação Internacional de Motociclismo (FIM) avançou que o Mundial de MotoGP pode regressar a Portugal em 2022, tendo o Governo português manifestado já disponibilidade para encontrar uma solução para realizar a prova.

Portugal está afastado da 'elite' do motociclismo de velocidade desde 2012, quando o autódromo do Estoril recebeu o último Grande Prémio de Portugal, após 13 anos seguidos presente no calendário.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

DS 3 Crossback BlueHDi 100. A virtude de ser diferente
Ensaio ao Renault Clio RS Line TCe 130 EDC: Faceta desportiva