Fiat 500 e Panda com os dias contados

Diz a Fiat que não são lucrativos

0 aos 100 05/11/2019 Noticias

A Fiat prepara-se para deixar de vender modelos pequenos e acessíveis, com uma vocação eminentemente urbana, como o 500 e o Panda, com o objetivo de evitar multas da União Europeia pela reduzida margem de lucro.

A decisão foi anunciada durante a conferência de apresentação dos resultados do terceiro trimestre, onde Mike Manley assumiu que a estratégia da Fiat passará por tentar promover a migração dos clientes para o segmento acima (B), em busca não só de volume como também de maior margem.

"Em breve, vamos focar-nos neste segmento mais lucrativo, e isso significa que deixaremos o urbano", afirmou o responsável.

Veja ainda:

Manley não adianta uma data para a saída da Fiat do segmento dos citadinos, mas a atual geração do Panda tem já sete anos no mercado e o 500 entrou em cena em 2007.

Para já, o que parece garantido é que vai haver um novo 500, exclusivamente elétrico, com lançamento previsto para o segundo trimestre do próximo ano.

A solução deverá passar por um novo Punto, que, a avançar, poderá ser desenvolvido a partir da plataforma do novo Peugeot 208, que serve também para o novo Opel Corsa.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Nissan Juke 1.0 DIG-T N-Design: Perfil ganhador
Mercedes-Benz B 250e: ora elétrico, ora gasolina!