Todt: 'Schumacher tinha dúvidas sobre as suas qualidades'

Presidente da FIA fez revelação inédita durante a inauguração do Salão da Fama da FIA

Miguel Costa 06/12/2017 Noticias

Na noite da inauguração do Salão da Fama da FIA em Paris, Jean Todt lamentou que Michael Schumacher não estivesse presente na cerimónia e fez uma revelação inédita sobre o alemão.

O antigo chefe de equipa da Ferrari contou que Schumacher pediu um teste em Fiorano no inverno seguinte à conquista do seu primeiro título com a Ferrari em 2000. O objetivo? Avaliar a sua performance.

“Outra coisa para mostrar como Michael era: ele estava a terminar a temporada 2000 como campeão e estávamos a começar a temporada 2001. Ele pediu-me, de forma tímida, porque é uma pessoa tímida. Pode parecer arrogante, mas é tímido”, sublinhou o dirigente francês.

E prosseguiu: “Pediu-me ‘deixas-me fazer um teste em Fiorano para ter certeza que ainda sou capaz de pilotar?’, contou Todt, na altura chefe de equipa da Ferrari.

“Ele sempre foi alguém cheio de dúvidas a respeito de ser um bom piloto ou não. Ele fez o teste e não se saiu mal…”, confidenciou Todt, que lamentou a ausência do antigo piloto.

“A luta continua. Michael Schumacher é alguém muito especial, alguém especial para o automobilismo. É especial para mim, e um amigo”, afirmou Jean Todt.

A representante de Schumacher, Sabine Kehm, falou em nome do heptacampeão. “Todos sabem que Schumacher deveria estar aqui. Estou confiante que ele estaria muito feliz por estar aqui. Sempre teve um enorme respeito por aqueles que estão nesta sala. Ficaria honrada. Também sei que ele é um grande amigo de Jean Todt.”

Schumacher sofreu um acidente a esquiar a 29 de dezembro de 2013, esteve em coma e atualmente está a recuperar na sua casa na Suíça.

Deixe o seu comentário