Carros com 3 anos: quantos problemas por cada 100 carros?

Estudo JD Power 2019 de fiabilidade revela algumas surpresas

0 aos 100 13/05/2019 Noticias

Já é conhecido o mais recente estudo de fiabilidade (“2019 UK Vehicle Dependability study”) da J.D. Power, que mede o número de problemas de 100 veículos durante 12 meses por proprietários de veículos com três anos de idade.

A metodologia deste estudo é simples: a JD Power auscultou 11.530 proprietários britânicos de veículos novos comprados entre novembro de 2015 e janeiro de 2018, visando saber o número de problemas por cada 100 veículos (atravás da sigla PP100) ao longo dos 12 últimos meses.

O primeiro lugar, logo a marca com menor número de falhas por cada 100 veículos, foi para a Peugeot, com 77 problemas ou falhas por cada 100 veículos (PP100). Em segundo lugar ficou a Skoda, com 88 falhas por cada 100 veículos e a Hyundai com 90 falhas (PP100).

A única marca Premium a surgir no top10 é a Volvo, com 106 PP100. Ainda assim, a marca sueca conseguiu uma pontuação melhor que a média, de 119 PP100.

Talvez o resultado mais surpreendente seja o da BMW. A marca alemã terminou na parte inferior do ranking, com uma pontuação de 181 PP100, ficando atrás da Audi e da Fiat (167 e 173 PP100, respetivamente).

Entre os modelos com menor número de falhas, destaque para o Volkswagen Up! (citadinos), Peugeot 208 (carros pequenos), Skoda Octavia (carro compacto), Opel Insignia (carros médios), Mercedes-Benz Classe E (carros grandes) e a Ford C-Max entre os monovolumes. Entre os SUV, o Opel Mokka foi o melhor nos SUV pequenos, ao passo que o Volkswagen Tiguan foi o melhor entre os SUV compactos.

O estudo descobriu ainda que os proprietários de modelos Premium queixam-se mais de problemas com os sistemas de infoentretenimento que os proprietários de modelos de marcas generalistas. O mesmo aplica-se aos novos recursos de segurança (por exemplo, monitorização dos pontos cegos, prevenção de colisão e muito mais), com carros mais caros a terem mais problemas face a veículos mais acessíveis.

“Quando olhamos para as pontuações PP100 de tecnologias de segurança relativamente novas, fica evidente que os fabricantes ainda têm trabalho a aperfeiçoar os sistemas - particularmente as marcas premium que os utilizam como um importante argumento de vendas”, afirmou Josh Halliburton, chefe de operações europeias da JD Power.

Veja ainda:

O estudo também descobriu que os chamados carros "verdes" têm mais problemas em áreas como transmissão, bancos e sistemas de infoentretenimento que os veículos com motores ICE simples, mas seus proprietários são mais propensos a recomprar ou alugar a mesma marca no futuro.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Teste ao Usado: BMW 520d Touring. Elegância é isto!
Teste ao Usado. Mercedes-Benz CLA Shooting Brake 180d AMG: Fazer tudo bem não é para todos...