Do caixote do lixo ao depósito de combustível

Projeto transforma resíduos orgânicos em biocombustível

0 aos 100 10/04/2019 Noticias

Todos sabemos que existem veículos movidos a petróleo, eletricidade e gás. Agora existe uma nova forma de acionar os motores, que começa no nosso lixo doméstico. Este é o objetivo do projeto Life Methamorphosis: alcançar o bio metano a partir de resíduos orgânicos. É assim que, em 5 passos, o nosso lixo orgânico se torna gás renovável.

1. Reciclar. Cada habitante da cidade de Barcelona produz cerca de 1,5 quilos de resíduos por dia. 2,5 milhões de quilos de lixo por dia, dos quais apenas 40% são reciclados. "Com todos os resíduos orgânicos gerados podemos produzir bio metano suficiente para alimentar 10.000 automóveis e percorrer cerca de 15.000 quilómetros por ano", sublinha Andrew Shepherd, engenheiro da SEAT que lidera o projeto Life Methamorphosis.

De todo o lixo recolhido no Ecoparc 2 de Barcelona, o bio metano é produzido utilizando os resíduos orgânicos dos contentores castanhos e o que for útil dos contentores cinzentos. Toda esta matéria-prima será transformada em biocombustível.

2. Transformar. O processo de transformação começa quando todos os resíduos orgânicos são selecionados no Ecoparc e alimentados em digestores anaeróbicos de 26 metros de altura, a mesma altura de um edifício de 8 andares, cada um com uma capacidade de 4.500 metros cúbicos. Como não há oxigênio nos digestores, inicia-se um processo de decomposição que emite gases. Cerca de 30 dias depois, é produzido biogás com 65% de metano. 

"Este biogás ainda não tem a qualidade suficiente para alimentar um motor a gás SEAT, pelo que tem de ser refinado", explica Shepherd. Além disso, tudo é aproveitado, pois o lixo orgânico que não é transformado em biogás é utilizado como fertilizante.

Relacionadas:

3. Refinar e comprimir. Neste ponto, a mistura contém metano e dióxido de carbono, mas precisa de ser refinado para alcançar uma qualidade suficientemente alta para os automóveis. O engenheiro da SEAT ressalta que "um dos maiores esforços que estamos a fazer com o nosso projeto é garantir que o gás seja da mais alta qualidade. No final do estudo, vamos testar o impacto do uso exclusivo do nosso bio metano nos motores dos quatro veículos que estamos a testar". Após esta fase, o gás é comprimido e armazenado.

4. Abastecimento.  O bio metano está agora pronto para ser utilizado em qualquer veículo movido a gás. O abastecimento no posto de combustível do projeto leva menos de 3 minutos. "Este bio metano pode ser injetado na rede de abastecimento de gás. Eles têm a mesma composição química, por isso podem ser usados diretamente ou misturados com gás convencional", afirma Shepherd.

5. Condução. Embora o projeto piloto Life Methamorphosis produza bio metano suficiente para abastecer os quatro veículos usados no teste, o Ecoparc 2 tem potencial para produzir muito mais. Se todo o biogás do Ecoparc 2 fosse refinado em bio metano, 3.750 automóveis SEAT Leon poderiam dar a volta ao mundo todos os anos. 

"Com este gás renovável estamos a abordar questões muito importantes para os dias de hoje: contribuir para a economia circular, reduzir os resíduos e reduzir os gases com efeito de estufa, uma vez que a sua produção e utilização produz 80% menos emissões de CO2 do que a gasolina", conclui Shepherd. Atualmente, 3 SEAT Leon e 1 Arona estão a trabalhar com este bio metano para testar o seu efeito nos seus motores depois de terem percorrido um mínimo de 30.000 quilómetros cada.

Deixe o seu comentário

Pesquise aqui o seu futuro carro usado

Teste ao Usado. Mercedes-Benz CLA Shooting Brake 180d AMG: Fazer tudo bem não é para todos...
Teste ao Usado: BMW 520d Touring. Elegância é isto!