Infiniti abandona Europa

Q30 e QX30 deixam de ser produzidos já em julho

0 aos 100 12/03/2019 Noticias

A decisão é oficial e definitiva: a marca de luxo da Nissan vai abandonar o mercado europeu já em 2020.

A produção da Infiniti em Sunderland, Inglaterra, termina já em julho deste ano, no âmbito de uma reestruturação global, que passará o foco para os mercados norte americano e chinês, mantendo uma curta presença no Leste da Europa, Médio Oriente e Ásia.

A Infiniti, concorrente das marcas Premium alemãs, e especialmente da Lexus (marca de luxo da Toyota), aventurou-se no mercado europeu em 2008, mas a verdade é que nunca foi uma marca de sucesso, não só porque nunca foram além dos 60 mil clientes no Velho Continente, mas também porque não investiram em todos os mercados europeus (Portugal incluído).

A juntar a isto, a ausência de um programa para responder às limitações impostas pela União Europeia quanto a emissões. Ou seja, a Infiniti teria de investir massivamente, como estão a fazer outros construtores, na eletrificação para cumprir as normas que, em 2020, passam a ser, em média, de 95 gr/km de CO2.

Face a isto, a Infiniti optou por abandonar o mercado europeu, sendo que o Q30 e o QX30, dois modelos assentes na plataforma da Mercedes-Benz (Classe A e GLA, respetivamente), deixam de ser produzidos em julho e desaparecem do catálogo. Ficará, apenas, o Q50 no catálogo até à saída da marca em 2020.

A Infiniti vai assegurar que o parque rolante existente possa ser cuidado pelo serviço após venda nos próximos anos.

Deixe o seu comentário